Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump não precisa de autorização do Congresso para declarar guerra ao Irã, diz analista

Donald Trump pode não precisar do aval do Congresso para declarar guerra contra o Irã, algo que seus conselheiros "vêm construindo discretamente" um caso em meio a sanções crescentes, informa Jonathan Allen, da NBC News.
Sputnik

O articulista afirma que os principais elementos do plano incluem ligar a al-Qaeda ao Irã para retratar a República Islâmica como uma ameaça terrorista aos EUA, "o que é exatamente o que as autoridades do governo vêm fazendo nas últimas semanas".

"Isso poderia dar a Trump a justificativa que ele precisa para combater o Irã sob a resolução de uso de força de 2001, sem aprovação do Congresso", Allen argumenta, acrescentando que o Congresso dificilmente concederá ao presidente americano "nova autoridade para atacar o Irã nas circunstâncias atuais ”.

Os comentários do autor vêm depois que o New York Times citou vários altos funcionários norte-americanos não identificados dizendo que “[o presidente Donald] Trump foi firme em dizer que…

EUA e aliados ameaçam ataque 'muito mais forte' caso Síria use armas químicas

EUA, Reino Unido e França alertaram que qualquer uso de armas químicas por parte do governo da Síria resultaria em uma resposta maior do que a de incidentes anteriores, afirmou o conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, nesta segunda-feira (10), em Washington.


Sputnik

"Nós tentamos transmitir a mensagem nos últimos dias de que se houver um terceiro uso de armas químicas a resposta será muito mais forte", disse Bolton. "Eu posso afirmar que estamos realizando consultas com os britânicos e com os franceses, que se juntaram ao segundo ataque, e ele também concordam que um próximo uso de armas químicas resultará em uma resposta muito mais forte", continuou.

Resultado de imagem para John Bolton
John Bolton | Reprodução

Bolton também considerou ultrajante a alegação de que os EUA estão dando autorização para a al-Qaeda para usar armas químicas para culpar o governo da Síria.

O Ministro da Defesa da Rússia disse no final de agosto que os terroristas do grupo Tharir al-Sham, antes conhecido como Jabbhat Fatah al Sham e banido da Rússia, estaria preparando um ataque falso em Idlib, na Síria, com o objetivo de acusar o governo sírio de usar armas químicas.

O governo sírio de Bashar Assad recuperou o controle sobre vastas áreas do território do país ao longo da guerra civil que consumiu o país nos últimos anos, no entanto, a região de Idlib continua sendo considerada uma fortaleza de insurgentes.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas