Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil simula resgate de civis em área de conflito ou desastre natural (VÍDEO)

A Marinha do Brasil realizou entre os dias 6 e 14 de novembro a Operação Atlântico, na praia de Itaoca, no Espírito Santo. A simulação deste ano treinou os oficiais para casos em que houvesse resgate de civis em uma área de conflito armado ou que foram alvos de desastres naturais.
Sputnik

Era por volta de 5h40 do dia 10 de novembro, um sábado, ainda estava amanhecendo, quando o Almirante Paulo Martinho Zucaro, Comandante da Força de Fuzileiros da Esquadra, olhou e disse para a reportagem da Sputnik Brasil: "É guerra".


A declaração foi dada para explicar os motivos de se realizar um treinamento deste porte mesmo em condições extremamente desfavoráveis. A chuva era forte, as ondas na beira da praia atingiam 1,5 metros e os ventos chegaram a 20 km/h. O nível de dificuldade preocupava o alto comando, mas não foi um problema para os fuzileiros e marinheiros.

Antes do amanhecer, sete Carros Lagarta Anfíbios (CLAnf) chegaram à praia e deram início ao desembarque. Após eles chegarem foi…

EUA perdem drone espião em águas espanholas

O comandante da Força Aérea americana confirmou a perda de um drone RQ-4 Global Hawk, que caiu e se afundou nas águas espanholas, em 26 de junho.


Sputnik

Segundo o representante do Centro de Segurança da Força Aérea americana, Josh A. Aycock, as investigações do incidente continuam. O drone já foi encontrado, trazido para a superfície e entregue à base Estação Naval Rota (Espanha), para ser enviado aos EUA, conforme indica o site The Drive.

Drone norte-americano RQ-4 Global Hawk. Esta é uma das aeronaves estacionadas na base aérea de Al-Dhafra
Drone norte-americano RQ-4 Global Hawk © AP Photo / Northrop Grumman via U.S. Navy, Erik Hildebrandt

O drone era operado a partir da base naval de Sigonella, localizada na Sicília e havia sobrevoado a linha de demarcação em Donbass, perto da fronteira russo-ucraniana.

O drone Global Hawk é um veículo aéreo não tripulado equipado com várias ferramentas de vigilância. Isso inclui sistemas eletro-óticos, uma câmera termográfica, um processador de imagem, três sistemas de radar diferentes, um gravador de imagens infravermelho, um radar meteorológico e outros dispositivos.

Esta é a segunda perda de um RQ-4 em menos de um ano, a primeira ocorreu quando um destes veículos caiu em uma área remota da Califórnia, próximo do Monte Whitney em 21 de junho de 2017.

O RQ-4 Global Hawk foi entregue à Marinha americana em 2004, passando a realizar missões de reconhecimento em 2006. Com um comprimento de 14,5 metros e uma envergadura de aproximadamente 40 metros, ele pode atingir uma altitude de 18.000 m. Possui um motor Rolls-Royce F137-RR-100 turbofan de 7600 lbf de empuxo, podendo transportar uma carga útil de até 900 kg.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas