Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pentágono se diz pronto para admitir ter muitos 'criminosos' nas suas tropas

Depois que uma série de terríveis desastres de relações públicas que expôs soldados de elite dos EUA sendo presos por posse de drogas, abuso, estupro e assassinato, o Pentágono está reprimindo questões disciplinares em seu Comando de Operações Especiais, segundo um novo relatório.
Sputnik

Com "alegações de falta grave" acumulando-se altas demais para serem ignoradas após duas décadas de guerra, o general Raymond "Tony" Thomas, chefe do Comando de Operações Especiais, e Owen West, chefe de Operações Especiais e Conflito de Baixa Intensidade do Pentágono, esboçaram um ambicioso plano de 90 dias para descobrir como o corpo de elite militar se perdeu.


O primeiro de seu tipo, a avaliação profissional pretende "rever e reforçar os padrões éticos e de conduta", segundo documentos adquiridos pelo jornal The Washington Times.

"O primeiro passo em qualquer programa de tratamento é admitir que você tem um problema", disse uma autoridade do Comando de Operações…

Exército israelense indica quantos mísseis Síria disparou para repelir ataque a Latakia

Uma fonte no Exército de Israel revelou à Sputnik detalhes sobre o recente ataque de Israel à província síria de Latakia e posterior resposta da defesa síria, que levou à derrubada por engano de um avião russo Il-20


Sputnik

Segundo a fonte, Israel avisou a Rússia sobre o ataque planejado às instalações sírias com muito mais antecedência do que um minuto. Durante um briefing, a parte israelense contestou a versão de Moscou, segundo a qual o avião russo não teve tempo de sair da zona de fogo devido ao aviso atrasado de Tel Aviv.

Caças israelenses F-16 no ar sobre a base militar Hatzerim perto de cidade israelense de Beersheva, Israel, 31 de dezembro de 2015
F-16 israelense © AFP 2018

"Com toda a certeza avisamos com muito mais antecedência do que um minuto", sublinhou a fonte.

O mecanismo para prevenção de conflitos entre Moscou e Israel na Síria continua funcionando, acrescentou a fonte, mas poderão ter lugar alterações por acordo mútuo.

Ontem (20), uma delegação militar de Israel liderada pelo comandante da Força Aérea do país, Aluf Amikam Norkin, encontrou-se em Moscou com colegas russos após o incidente com o Il-20 russo. De acordo coma fonte, a visita teve por objetivo expressar as condolências à parte russa e provar que Tel Aviv não é culpado pela derrubada do avião.

"As discussões foram profissionais e acreditamos que a parte russa recebeu bem as informações que prestamos", disse o representante dos militares israelenses durante o briefing.

De acordo com dados dos militares israelenses, o sistema de defesa aérea sírio disparou mais de 20 mísseis para repelir o ataque aéreo de Israel.

Um destes mísseis atingiu erradamente o avião russo Il-20, que naquele momento estava realizando uma missão de reconhecimento no espaço aéreo sírio, segundo o Ministério da Defesa russo.

O Il-20 foi abatido sobre o mar Mediterrâneo no dia 17 de setembro, a 35 quilômetros da costa síria, por um míssil do sistema antiaéreo S-200 da Síria, resultando na morte de 15 militares.

Ao mesmo tempo, quatro caças F-16 atacaram instalações sírias em Latakia. De acordo com o Ministério da Defesa da Rússia, os pilotos israelenses usaram avião Il-20 como cobertura, expondo-o ao impacto da defesa antiaérea síria.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas