Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Fuzileiros Navais do Brasil e dos EUA ratificam acordo de cooperação

Diálogo conversou com o Contra-Almirante (FN) da Marinha do Brasil (MB) Nélio de Almeida para conhecer detalhes dessa parceria
Por Marcos Ommati | Diálogo Américas | Poder Naval

Criar mais oportunidades de intercâmbio de conhecimento e treinamento combinado entre os Fuzileiros Navais do Brasil e dos Estados Unidos. Este é o objetivo principal de um plano de cinco anos ratificado em fevereiro de 2019 entre os representantes de ambas as forças, o Contra-Almirante (FN) da Marinha do Brasil Nélio de Almeida, comandante do Desenvolvimento Doutrinário do Corpo de Fuzileiros Navais (CFN) do Brasil e presidente nacional da Associação de Veteranos desta força, e o Contra-Almirante Michael F. Fahey III, comandante do Corpo de Fuzileiros Navais Sul dos EUA (MARFORSOUTH, em inglês). O C Alte Nélio recebeu Diálogo em seu escritório na Ilha do Governador, Rio de Janeiro, para dar detalhes do acordo e conversar sobre outros temas de interesse das marinhas do Brasil e de outros países da região e dos E…

F-35: piloto de caça turco realiza primeiro voo nos EUA

Um piloto de caça turco realizou o primeiro voo nos Estados Unidos com um dos novos jatos F-35 da Turquia em 28 de agosto, informaram as Forças Armadas da Turquia em um comunicado divulgado no mesmo dia.


Poder Aéreo

No início de julho, o Pentágono informou que pilotos e pessoal de manutenção da Turquia estavam sendo treinados no jato de combate F-35, no estado do Arizona.


No final de junho, a Turquia recebeu seu primeiro jato de combate F-35 em uma cerimônia em Forth Worth, no Texas.

A Turquia e os EUA estiveram recentemente debatendo a compra de sistemas de mísseis russos S-400 e a detenção do pastor americano Andrew Brunson.

A administração Trump decidiu adiar a entrega do avião de combate à Turquia, citando o caso do pastor e depois a compra dos mísseis russos.

No início de agosto, o presidente dos EUA, Donald Trump, aprovou uma lei orçamentária de defesa que adiava a entrega de jatos F-35 Joint Strike Fighter à Turquia. Uma emenda à Lei de Autorização de Defesa Nacional (NDAA), rapidamente aprovada pelo Congresso, proíbe as vendas do F-35 para a Turquia até que o Pentágono emita um relatório sobre as relações turco-americanas em 90 dias.

Ainda assim, o Escritório do Programa Conjunto F-35 anunciou em 16 de agosto que continuaria a executar os planos atuais do programa com todos os parceiros, incluindo a Turquia, e a obedecer a quaisquer diretrizes políticas futuras.

A Turquia está no programa F-35 desde 1999, e a indústria de defesa turca assumiu um papel ativo na produção de aeronaves e investiu US$ 1,25 bilhão no desenvolvimento da aeronave. A Alp Aviation, a AYESAŞ, a Kale Aviation, a Kale Pratt & Whitney e a Turkish Aerospace Industries (TAI) produzem peças para o caça F-35. A AYESAŞ também é o único fornecedor de dois componentes principais do avião.

A Turquia planeja comprar 100 caças F-35 nos próximos anos. Das 100 aeronaves, 30 foram aprovadas. O país recebeu seu primeiro jato de combate F-35 em uma cerimônia em Fort Worth, Texas, no dia 21 de junho. O primeiro F-35 entregue também é o primeiro jato de caça de quinta geração a entrar no inventário do Comando da Força Aérea Turca.

FONTE: Daily Sabah

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas