Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA: sanções contra Venezuela servem como 'alerta para atores externos, incluindo Rússia'

Na última terça-feira (17), o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, culpou a Rússia e a Venezuela pela crise de refugiados observada no país latino-americano.
Sputnik

O conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, anunciou nesta quarta-feira (17) que os EUA estão impondo uma nova rodada de sanções contra a Venezuela, acrescentando o banco central do país à lista de restrições. 

Segundo o conselheiro de Segurança Nacional, as sanções recém-aplicadas deveriam se tornar um alerta para "todos os atores externos, inclusive a Rússia".

Desde o início da crise política na Venezuela no início deste ano, os EUA impuseram várias rodadas de sanções, visando os setores petrolífero e bancário do país, bem como indivíduos ligados às autoridades do país.

A Venezuela está sofrendo grave crise política desde janeiro. Junto com outros países ocidentais, os EUA apoiam Juan Guaidó, que se proclamou presidente interino da Venezuela. Ao mesmo tempo, Rússia, China e Turquia, entre outros…

'Fantasias de diletantes': Defesa russa refuta versão da derrubada do Il-20

O Ministério da Defesa da Rússia refutou a versão segundo a qual o avião Il-20 foi derrubado na Síria devido a falha do sistema de identificação "amigo-inimigo" (IFF, na sigla em inglês), afirmou nesta quinta-feira (20) o porta-voz do ministério, Igor Konashenkov.


Sputnik

A bateria de defesa antiaérea síria S-200 que derrubou erradamente o Il-20 não tinha o sistema russo de identificação "amigo-inimigo", pois este não pode ser transferido a outros países, explicou o porta-voz.

Avião russo Il-20 (foto de arquivo)
Ilyushin Il-20 © Sputnik / Aleksandr Tarasenkov

"Todas as versões dos chamados especialistas quanto às razões da queda do Il-20 devido à suposta falha do sistema IFF são apenas fantasias de diletantes", comentou o porta-voz da entidade.

Segundo Konashenkov, o sistema de identificação "amigo-inimigo" é rigorosamente individual para cada país e nunca é instalado nas versões de exportação de armamentos russos, a mesma regra é aplicada aos sistemas de defesa aérea russos exportados para a Síria.

"O sistema estatal de identificação "amigo-inimigo" utilizado na Rússia conecta apenas aeronaves e sistemas de defesa aérea pertencentes ao país", disse o militar sublinhando que nunca houve casos de transferências deste sistema para outros países.

O avião Il-20 desapareceu dos radares em 17 de setembro, por volta das 23h do horário de Moscou, (17h em Brasília) durante o retorno à base aérea de Hmeymim, no espaço aéreo do Mediterrâneo, a 35 quilômetros da costa da Síria, de acordo com o ministério.

A defesa russa sublinhou que, quase ao mesmo tempo, quatro caças F-16 de Israel atacaram instalações sírias em Latakia. Segundo a entidade, os pilotos israelenses usaram o avião militar Il-20 russo como um escudo contra os sistemas de defesa antiaérea sírios. O avião russo foi abatido por um míssil S-200 sírio, a queda resultou na morte de 15 militares russos.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas