Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por que alguns países ocidentais não querem libertação de Idlib?

A libertação de Idlib marcará a vitória total das forças governamentais e o fracasso dos planos de países ocidentais de derrubar as autoridades legítimas sírias.
Sputnik

No entanto, segundo Pierre Le Corf, ativista francês que vive em Aleppo, a tarefa não será fácil. 


"Será muito difícil libertar Idlib, porque todas as forças da coalizão lideradas pelos EUA e governos [ocidentais] envolvidos na guerra até o momento se opõem à libertação da província", disse Le Corf à Sputnik França.

Ele comentou que assim que a província síria de Idlib for libertada, terá que "libertar as zonas ocupadas ilegalmente pelos EUA, França e até pela Itália no norte do país". Por esse motivo, nenhum desses países quer a libertação da província.

Le Corf salientou que a intenção de manter o status atual poderia levar a "um massacre da população civil de Idlib", referindo-se às múltiplas advertências dos militares sírios e russos sobre a possível encenação de ataques químicos com o prop…

'Fantasias de diletantes': Defesa russa refuta versão da derrubada do Il-20

O Ministério da Defesa da Rússia refutou a versão segundo a qual o avião Il-20 foi derrubado na Síria devido a falha do sistema de identificação "amigo-inimigo" (IFF, na sigla em inglês), afirmou nesta quinta-feira (20) o porta-voz do ministério, Igor Konashenkov.


Sputnik

A bateria de defesa antiaérea síria S-200 que derrubou erradamente o Il-20 não tinha o sistema russo de identificação "amigo-inimigo", pois este não pode ser transferido a outros países, explicou o porta-voz.

Avião russo Il-20 (foto de arquivo)
Ilyushin Il-20 © Sputnik / Aleksandr Tarasenkov

"Todas as versões dos chamados especialistas quanto às razões da queda do Il-20 devido à suposta falha do sistema IFF são apenas fantasias de diletantes", comentou o porta-voz da entidade.

Segundo Konashenkov, o sistema de identificação "amigo-inimigo" é rigorosamente individual para cada país e nunca é instalado nas versões de exportação de armamentos russos, a mesma regra é aplicada aos sistemas de defesa aérea russos exportados para a Síria.

"O sistema estatal de identificação "amigo-inimigo" utilizado na Rússia conecta apenas aeronaves e sistemas de defesa aérea pertencentes ao país", disse o militar sublinhando que nunca houve casos de transferências deste sistema para outros países.

O avião Il-20 desapareceu dos radares em 17 de setembro, por volta das 23h do horário de Moscou, (17h em Brasília) durante o retorno à base aérea de Hmeymim, no espaço aéreo do Mediterrâneo, a 35 quilômetros da costa da Síria, de acordo com o ministério.

A defesa russa sublinhou que, quase ao mesmo tempo, quatro caças F-16 de Israel atacaram instalações sírias em Latakia. Segundo a entidade, os pilotos israelenses usaram o avião militar Il-20 russo como um escudo contra os sistemas de defesa antiaérea sírios. O avião russo foi abatido por um míssil S-200 sírio, a queda resultou na morte de 15 militares russos.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas