Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Erdogan: Rússia e Turquia decidirão que grupos deixarão zona de Idlib

Rússia e Turquia irão determinar em conjunto quais grupos radicais deverão deixar o território da zona desmilitarizada de Idlib, na Síria, segundo afirmou o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, neste domingo.
Sputnik

"Durante negociações sobre Idlib em Sochi, nós decidimos estabelecer uma zona desmilitarizada entre os territórios controlados pela oposição e pelo regime. A oposição permanecerá nos territórios que ela ocupa. Vamos garantir que os grupos radicais, designados em conjunto com a Rússia, não operem na região", disse Erdogan em artigo publicado pelo jornal russo Kommersant

Ainda de acordo com o líder turco, Washington segue atrapalhando o equilíbrio na região com seu apoio às Unidades de Proteção do Povo Curdo (YPG) e ao Partido da União Democrática (PYD) na Síria, considerados adversários de Ancara.

"Infelizmente, vemos que o apoio extraordinário que tem sido prestado recentemente, especialmente pelos Estados Unidos, às forças do YPG e do PYD, continua. Tais …

Força Aérea russa pode apoiar tropas sírias, caso coalizão ocidental ataque o país

A Força Aeroespacial russa pode apoiar as tropas sírias se a coalizão ocidental decidir lançar ataques contra a Síria devido à provocação dos “ataques químicos” na província de Idlib, segundo o membro do Comitê Internacional do senado russo, Oleg Morozov.


Sputnik

Anteriormente, o Centro Russo para Reconciliação na Síria disse que estava sendo preparada a filmagem de uma provocação alegando a utilização de armas químicas pelo exército sírio na província de Idlib.

Caça multifuncional russo Su-34
Sukhoi Su-34 russo na Síria © Sputnik / Dmitry Vinogradov

"Mesmo que [os países ocidentais] comecem a atacar a Síria, em um ataque químico irão acreditar somente os que o estão encenando. Mas tal não significa que a coalizão não ataque. O ataque químico é simplesmente um pretexto para justificar suas ações… Os sírios combaterão, acima de tudo, os militantes. Mas eu não descarto que a nossa Força Aeroespacial possa prestar apoio. Mas, somente se for a coalizão ocidental a iniciar [o ataque]", disse Morozov.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas