Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa russa: avião Il-20 foi derrubado por mísseis sírios S-200

De acordo com o ministério russo, o sistema de defesa aérea sírio tentava atacar um avião de Israel. No entanto, a tripulação israelense fez uma manobra especial para se proteger, e o míssil acabou atingindo acidentalmente o avião russo Il-20.
Sputnik

O avião Il-20 desapareceu dos radares em 17 de setembro, por volta das 23h do horário de Moscou, (17h em Brasília) durante o retorno planejado à base aérea de Hmeymim, acima do território do mar Mediterrâneo, a 35 quilômetros da costa da Síria, informou o comunicado do Ministério da Defesa da Rússia. O represente oficial da Defesa russa, Igor Konashenkov sublinhou que os aviões israelenses "propositalmente criaram uma situação perigosa para navios e aviões nessa região".

Na opinião dele, para evitar o ataque sírio, a tripulação israelense acabou tornando o Ilyushin-20 alvo de ataque.

"Ao tentarem proteger-se com ajuda do avião russo, os pilotos israelenses o puseram debaixo de fogo do sistema de defesa antiaérea da Síria"…

Iêmen alveja instalações da Aramco com mísseis balísticos

A unidade de mísseis do exército iemenita e de comitês populares disparou quatro mísseis balísticos nas instalações de petróleo da Aramco em Jizan, sul da Arábia Saudita, informou a rede de TV Almasirah.


Pars Today

Além das instalações da companhia de petróleo da Arábia Saudita, os mísseis balísticos Badr-1 também atacaram uma empresa petroquímica localizada na cidade industrial de Jizan, disse Almasirah.

Resultado de imagem para Aramco
Aramco em Jizan, sul da Arábia Saudita | Reprodução


Meios de comunicação sauditas confirmaram o disparo dos mísseis, mas afirmaram que a defesa aérea do país interceptou e destruiu dois mísseis contra Jizan.

A Arábia Saudita e vários de seus aliados regionais lançaram uma devastadora campanha militar contra o Iêmen em março de 2015, com o objetivo de trazer o governo de Hadi de volta ao poder e esmagar o movimento Houthi Ansarullah do país.

Cerca de 15.000 iemenitas foram mortos e outros milhares ficaram feridos desde o início da agressão liderada pelos sauditas.

Os ataques das forças de coalizão lideradas pela Arábia Saudita não conseguiram impedir que os iemenitas resistissem à agressão. Recentemente, o exército iemenita revelou suas plataformas de lançamento de mísseis subterrâneos caseiros.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas