Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Erdogan: Rússia e Turquia decidirão que grupos deixarão zona de Idlib

Rússia e Turquia irão determinar em conjunto quais grupos radicais deverão deixar o território da zona desmilitarizada de Idlib, na Síria, segundo afirmou o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, neste domingo.
Sputnik

"Durante negociações sobre Idlib em Sochi, nós decidimos estabelecer uma zona desmilitarizada entre os territórios controlados pela oposição e pelo regime. A oposição permanecerá nos territórios que ela ocupa. Vamos garantir que os grupos radicais, designados em conjunto com a Rússia, não operem na região", disse Erdogan em artigo publicado pelo jornal russo Kommersant

Ainda de acordo com o líder turco, Washington segue atrapalhando o equilíbrio na região com seu apoio às Unidades de Proteção do Povo Curdo (YPG) e ao Partido da União Democrática (PYD) na Síria, considerados adversários de Ancara.

"Infelizmente, vemos que o apoio extraordinário que tem sido prestado recentemente, especialmente pelos Estados Unidos, às forças do YPG e do PYD, continua. Tais …

Incidente aéreo de caça F-35C custará milhões de dólares aos cofres estadunidenses

Um caça F-35C Lightning II da Marinha dos EUA foi seriamente danificado no mês passado durante um exercício de reabastecimento aéreo. Nesta semana foi revelado que o conserto do caça custará milhões de dólares aos EUA.


Sputnik

O incidente aconteceu no dia 23 de agosto perto da costa da Virgínia quando fragmentos de uma cesta de reabastecimento aéreo de um Super Hornet F/A 18F foram repentinamente sugados pelo motor de um caça F-35C, informou o website Military.com.

Um caça F-35C Lightning II a bordo do porta-aviões USS Dwight D. Eisenhower, na costa de Norfolk, Virgínia (arquivo)
F-35 Lightining II © AP Photo / Steve Helber

O acidente foi classificado como de classe A e a reparação do caça é estimada em pelo menos US$ 2 milhões (R$ 8,1 milhões). Quanto ao Super Hornet, os custos de reparação dos danos sofridos podem variar entre US$ 50.000 (R$ 203 mil) e US$ 500.000 (R$ 2 milhões). Um novo motor para o caça F-35 poderia custar até US$ 14 milhões (R$ 56,8 milhões), informou o Instituto Naval dos Estados Unidos da América (USNI, sigla em inglês).

A classe A é a classificação dada aos incidentes mais graves, implicando mais de US$ 2 milhões (R$ 8,1 milhões) em danos, enquanto as designações de classe D são dadas aos incidentes de menor gravidade.

"O fato de que o [F-35] foi capaz de retornar ao porta-aviões testemunha sua capacidade de sobrevivência", disse ao Navy Times o porta-voz da Força Aérea Naval, Ron Flanders.

No momento do incidente, a aeronave F-35 estava efetuando uma operação "de teste aéreo integrado". Dale Horan, diretor do Joint Strike Fighter Fleet Integration (programa norte-americano destinado à integração dos caças F-35C na Marinha), disse aos repórteres do USNI que o teste permite que os oficiais vejam como o caça "se integra com o navio" e como opera com as comunicações, conexões de dados e com outras aeronaves durante as missões.

Atualmente, o incidente ainda está sob investigação.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas