Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Capacetes brancos preparam novas provocações na Síria, diz enviado russo na ONU

Membros dos Capacetes Brancos estão preparando novas provocações com substâncias tóxicas na Síria, disse o vice-embaixador russo na ONU, Vladimir Safronkov, nesta quarta-feira (24) na reunião do Conselho de Segurança da ONU.
Sputnik

Safronkov observou que os Capacetes Brancos acusariam o governo sírio pelo uso de tais substâncias.

Mais cedo nesta quarta-feira (24), o Major General Viktor Kupchishin, chefe do Centro Russo para a Reconciliação Síria, argumentou que funcionários da mídia estrangeira na província síria de Hama conduziram uma filmagem falsa da "morte" de uma família supostamente devido ao uso de armas químicas pelas tropas sírias.

Em diversas ocasiões, Moscou e Damasco apontaram que os Capacetes Brancos estavam produzindo provocações envolvendo o uso de armas químicas com o objetivo de culpar o governo da Síria e dar aos países ocidentais justificativas para a intervenção no país.
A estratégia de encenar ataques para usá-los como falsa bandeira tem sido usada repetida…

Irã acusa Arábia Saudita e Emirados Árabes de financiarem autores de atentado

O líder supremo do Irã, Ali Khamenei, denunciou nesta segunda-feira que os autores do atentado terrorista cometido no sábado na cidade de Ahvaz "são financiados pelos regimes de Arábia Saudita e Emirados Árabes".


EFE

Teerã - "Puniremos rigorosamente os autores intelectuais covardes que estão por trás do ataque", declarou o líder em discurso diante de atletas iranianos, coincidindo com o funeral de alguns dos 25 mortos do atentado.

O líder supremo do Irã, Ali Khamenei. EFE/Abedin Taherkenareh
O líder supremo do Irã, Ali Khamenei. EFE/Abedin Taherkenareh

Khamenei comentou que "o ataque covarde foi realizado pelas mesmas pessoas que, quando estão presas na Síria ou no Iraque, os EUA chegam para salvá-las".

"Esse incidente dilacerador revelou mais uma vez que a nação iraniana enfrenta muitos inimigos em seu orgulhoso caminho para o progresso e o desenvolvimento", acrescentou.

As autoridades iranianas acusaram alguns países rivais do golfo Pérsico, principalmente Arábia Saudita Emirados Árabes, de financiarem e armarem o grupo separatista árabe Ahvaz National Resistance, o qual responsabilizam do atentado.

No domingo passado, o ministro das Relações Exteriores dos Emirados Árabes, Anwar Gargash, classificou como "lamentável" a postura de Teerã e afirmou que as acusações são "infundadas".

O ataque foi cometido por quatro extremistas que atiraram contra uma parada militar em Ahvaz, causando a morte de 25 pessoas e deixando outras 60 feridas.

O ministro iraniano de Inteligência, Mahmoud Alavi, anunciou nesta segunda-feira que várias pessoas foram detidas por envolvimento no atentado, mas não detalhou o número exato.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas