Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Irã convoca embaixadores da Holanda, Dinamarca e Reino Unido após ataque terrorista

O Irã convocou os embaixadores do Reino Unido, Holanda e Dinamarca para discutir o ataque terrorista ocorrido durante a parada militar na cidade iraniana de Ahvaz, informou a imprensa local.


Sputnik

O Irã convocou os embaixadores do Reino Unido, Holanda e Dinamarca, e acusou esses países de abrigar grupos de oposição iranianos, informou a Agência Iraniana de Notícias da República Islâmica.

Bandeira nacional do Irã
© REUTERS / Morteza Nikoubazl

A medida ocorre depois da morte de 24 pessoas, incluindo um jornalista, em um ataque terrorista ocorrido durante uma parada militar no Irã neste sábado.

O Movimento Democrático Árabe Patriótico, ligado à Arábia Saudita, teria assumido a responsabilidade pelo ataque em Ahwaz.

"Não é aceitável que esses grupos não sejam listados como organizações terroristas pela União Européia, por não terem realizado um ataque na Europa", disse o porta-voz do ministério das Relações Exteriores do Irã, Bahram Qasemi, segundo a agência de notícias Iran Republic Islamic.

Anteriormente, o porta-voz das Forças Armadas iranianas, Abolfazl Shekarchi, disse que os militantes responsáveis pelo ataque terrorista estavam ligados aos Estados Unidos e a Israel. O chanceler iraniano, Javad Zarif, também acusou os "patrocinadores regionais do terrorismo e seus senhores norte-americanos" de organizar o ataque.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas