Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Mídia europeia explica como sistema russo S-400 se tornou 'hit de exportações'

Os sistemas russos de defesa antiaérea S-400 têm gerado cada vez mais interesse por parte dos outros países e se tornaram mesmo um "hit de exportações" no mercado internacional de armamentos, opina a mídia alemã.
Sputnik

Segundo escreveu o jornal Die Welt, a China adquiriu este sistema em janeiro deste ano, a Turquia irá recebê-lo no ano que vem e, em outubro passado, a Índia passou também a estar entre os importadores desta arma, assinando um contrato no valor de mais de 5 bilhões de dólares (quase 19 bilhões de reais) com a empresa estatal russa de exportação de armas.


Em opinião dos especialistas citados pela edição, no que tange às características técnicas, os complexos S-400 superam os análogos norte-americanos. Em particular, os S-400 são capazes de eliminar alvos diferentes em altitudes de até 30 quilômetros, em um raio de 400 quilômetros, podendo ser equipados com mísseis de alcances diferentes.

Já o conhecido sistema norte-americano Patriot, instalado inclusive na Europ…

Irã estaria contrabandeando armas para Líbano destinadas ao Hezbollah, diz mídia

Os serviços de inteligência ocidentais acreditam que o Irã esteja vendendo armas ilegalmente para o Líbano, particularmente para os militantes do movimento libanês xiita Hezbollah, informou o canal americano Fox News, citando fontes.


Sputnik

O artigo diz que a companhia aérea iraniana Fars Air Qeshm realizou nos últimos dois meses dois voos "raros e incomuns" de Teerã para Beirute. O primeiro teve lugar em 9 de julho, quando um avião Boeing 747 decolou da base aérea em Teerã, fez uma escala rápida no aeroporto de Damasco e depois se dirigiu para o aeroporto da capital libanesa por uma "rota incomum", ou seja, voou através da parte norte do Líbano.

Avião da companhia aérea iraniana Qeshm Fars Air
Boeing 747F da Fars Air Qeshm | CC BY-SA 4.0 / Gsmar / IMAG1379

"Os iranianos estão tentando encontrar novos meios e rotas para contrabandear armas do irã para seus aliados no Oriente Médio, testando e desafiando as capacidades do Ocidente de monitorá-los", disse uma fonte ao Fox News.

Os serviços secretos ocidentais acreditam que o avião tivesse transportado componentes para a produção de armas de alta precisão nas fábricas iranianas no Líbano.

O segundo voo foi realizado de Teerã para Beirute em 2 de agosto. Segundo a mídia, o avião não fez escala em Damasco, mas "seguiu uma rota um pouco irregular a norte da Síria".

Em maio, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, anunciou a nova política dos EUA em relação ao Irã, exigindo que Teerã, além de cessar o programa nuclear e de mísseis, pare de apoiar os grupos armados na região, incluindo o Hezbollah no Líbano. Washington também insiste em que o Irã retire todas as suas forças do território sírio.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas