Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pentágono se diz pronto para admitir ter muitos 'criminosos' nas suas tropas

Depois que uma série de terríveis desastres de relações públicas que expôs soldados de elite dos EUA sendo presos por posse de drogas, abuso, estupro e assassinato, o Pentágono está reprimindo questões disciplinares em seu Comando de Operações Especiais, segundo um novo relatório.
Sputnik

Com "alegações de falta grave" acumulando-se altas demais para serem ignoradas após duas décadas de guerra, o general Raymond "Tony" Thomas, chefe do Comando de Operações Especiais, e Owen West, chefe de Operações Especiais e Conflito de Baixa Intensidade do Pentágono, esboçaram um ambicioso plano de 90 dias para descobrir como o corpo de elite militar se perdeu.


O primeiro de seu tipo, a avaliação profissional pretende "rever e reforçar os padrões éticos e de conduta", segundo documentos adquiridos pelo jornal The Washington Times.

"O primeiro passo em qualquer programa de tratamento é admitir que você tem um problema", disse uma autoridade do Comando de Operações…

Israel continuará 'renovando e fortalecendo' instalações nucleares devido a ameaças do Irã

Governo israelense mostra vontade de continuar "renovando e fortalecendo" suas instalações nucleares em resposta às ameaças provenientes do Irã, segundo assegurou o chefe da Comissão Israelense para a Energia Atômica, Zeev Snir.


Sputnik

De acordo com Snir, que discursava na conferência geral da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), a parte israelense "não pode ignorar as ameaças repetidas e inequívocas por parte do Irã e de seus fantoches sobre ataques contra instalações nucleares de Israel".

Premiê israelense, Benjamin Netanyahu, apresentando materiais sobre o suposto programa nuclear iraniano em Tel Aviv
Benjamin Netanyahu © AP Photo/ Sebastian Scheiner

"Essas ameaças escandalosas exigem que Israel tome medidas e continue a proteger e defender suas instalações nucleares. Para sermos capaz de repelir qualquer ataque, esses objetos são frequentemente sujeitos a modernização e reforço de acordo com as instruções de segurança da AIEA", declarou.

No mês passado, cientistas nucleares israelenses discutiram estudos revelando o que aconteceria se um míssil atingisse um dos reatores. De acordo com uma pesquisa publicada no Journal of Nuclear Engineering and Radiation Science no ano passado, um míssil Scud caindo a 35 metros do reator poderia causar danos à sua cúpula de proteção e interromper os sistemas de controle responsáveis por operá-lo e resfriá-lo.

As relações entre Israel e o Irã estão tensas devido às acusações de Tel Aviv de que Teerã não teria reduzido seu programa nuclear. Além disso, o Estado israelense também critica a suposta retórica hostil do Irã em apoio ao governo sírio e ao movimento Hezbollah libanês, que já entrou em confronto com Israel.

Vale destacar que as autoridades iranianas, por suas ambições nucleares, expansão regional e retórica anti-israelense, foram rotuladas pelos israelenses como ameaça número um para a segurança nacional.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas