Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Laudo comprova que soldado foi torturado durante trote em quartel do Exército no Rio de Janeiro

Soldado teve que passar por cirurgia de extração de testículo. O responsável pelo exame conclui que a vítima não tem capacidade para exercer atividades esportivas e de trabalho.


Por GloboNews

A Globonews teve acesso ao laudo da perícia que comprova que um soldado foi brutalmente espancado dentro de um quartel do Exército no Rio de Janeiro. Esse caso aconteceu durante um trote, em maio de 2016. O laudo da perícia foi anexado a um processo da Justiça Federal no mês passado.

Resultado de imagem para Tortura em maio de 2016: laudo confirma que soldado do Exército ficou com sequelas
Tortura em maio de 2016: laudo confirma que soldado do Exército ficou com sequelas - GloboNews – Jornal GloboNews

Para o médico responsável pelo exame, "a agressão praticada por um grupo de militares, à título de um trote tradicional, parece uma verdadeira tentativa de homicídio". O militar agredido cobra indenização no processo.

Ele denunciou que foi agredido por 18 cabos, dentro de um quartel na Zona Oeste do Rio. Como consequência das agressões ele precisou fazer uma cirurgia para a retirada de um testículo.

O perito considera "que a pior sequela são os reflexos psíquicos sobre a personalidade do soldado". O responsável pelo exame conclui que a vítima não tem capacidade para exercer atividades esportivas e de trabalho.

O médico respondeu 26 perguntas no laudo da perícia. Em uma das questões, ele afirmou que a a perda do testículo “causa um reflexo no comportamento humano de uma gravidade imensurável”.

O médico também atestou que o militar tem um problema lombar, além de um transtorno misto ansioso e depressivo e transtornos de adaptação e que os "distúrbios psíquicos são decorrentes da agressão ocorrida durante o serviço militar".

Oito cabos responsáveis pelas agressões estão respondendo a um processo na Justiça Militar por lesão corporal. Segundo o Exército, os militares envolvidos no caso foram expulsos do efetivo. A corporação afirma que repudia veementemente a prática de maus tratos ou qualquer ato que viole os direitos fundamentais de seus integrantes.

Comentários

Postagens mais visitadas