Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Erdogan: Rússia e Turquia decidirão que grupos deixarão zona de Idlib

Rússia e Turquia irão determinar em conjunto quais grupos radicais deverão deixar o território da zona desmilitarizada de Idlib, na Síria, segundo afirmou o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, neste domingo.
Sputnik

"Durante negociações sobre Idlib em Sochi, nós decidimos estabelecer uma zona desmilitarizada entre os territórios controlados pela oposição e pelo regime. A oposição permanecerá nos territórios que ela ocupa. Vamos garantir que os grupos radicais, designados em conjunto com a Rússia, não operem na região", disse Erdogan em artigo publicado pelo jornal russo Kommersant

Ainda de acordo com o líder turco, Washington segue atrapalhando o equilíbrio na região com seu apoio às Unidades de Proteção do Povo Curdo (YPG) e ao Partido da União Democrática (PYD) na Síria, considerados adversários de Ancara.

"Infelizmente, vemos que o apoio extraordinário que tem sido prestado recentemente, especialmente pelos Estados Unidos, às forças do YPG e do PYD, continua. Tais …

Líder da segurança iraniana: Teerã responderá a qualquer ação hostil em décuplo

O líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, declarou um dia atrás que a força militar iraniana deve ser aumentada para "assustar o inimigo", em seguimento a anúncios de planos de reforço militar por parte de altos responsáveis oficiais da República Islâmica.


Sputnik

"A época de ataca-e-foge acabou no mundo e quaisquer medidas hostis contra o nosso país serão respondidas por Teerã em décuplo. Nós somos capazes de nos defender em cada área", disse na segunda-feira (10) o almirante Ali Shamkhani, secretário do Supremo Conselho Nacional de Segurança do Irã, de acordo com a agência Tasnim.

Tropas iranianas marham durante parada militar
Militares iranianos em desfile © AFP 2018 / BEHROUZ MEHRI

A declaração faz eco a proclamações recentes de altos responsáveis iranianos, inclusive do líder supremo aiatolá Ali Khamenei, que confirma que Teerã tem intenção de aumentar seu poderio militar.

Os comentários vêm em meio à deterioração das relações entre o Irã e os EUA. A tensão tem escalado desde o anúncio de Washington sobre a denúncia do Acordo nuclear iraniano em março. A 6 de agosto, os EUA reinstituíram as medidas punitivas contra Teerã, limitando o comércio de ouro e metais preciosos, vendas de alumínio, aço, carvão e certos tipos de software, proibindo também a compra de dólares americanos pelo governo iraniano, bem como a compra da dívida pública e riais iranianos.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas