Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Líder supremo iraniano acusa países 'apoiados pelos EUA' por ataque terrorista

O líder supremo iraniano, aiatolá Ali Khamenei, acusou os países da região "apoiados pelos EUA" de serem responsáveis pelo ataque terrorista na cidade de Ahvaz, no sudoeste do país.


Sputnik

"O incidente trágico e dilacerante do martírio de um grupo de nossas pessoas em Ahvaz às mãos de terroristas mercenários expôs mais uma vez a atrocidade e maldade dos inimigos da nação Iraniana […] Seu crime é uma continuação das conspirações dos regimes apoiados pelos EUA na região que visam criar insegurança no nosso querido país", lê-se no comunicado no site oficial de Khamenei.

Líder supremo iraniano, Ali Khamenei, discursa em reunião em Teerã, Irã, outubro de 2017
Aiatolá Ali Khamenei © AP Photo/ Sem credencial

O líder supremo iraniano também expressou sua solidariedade às famílias das vítimas.

O presidente iraniano, por sua vez, também exprimiu as suas condolências e ordenou que o Ministério da Inteligência iraniano mobilize todo o aparato militar e de segurança para identificar rapidamente os responsáveis pelo ataque.

Em 22 de setembro atiradores desconhecidos abriram fogo contra um desfile militar na cidade iraniana de Ahvaz, deixando ao menos 25 mortos e 60 feridos. O porta-voz das Forças Armadas iranianas, Abolfazl Shekarchi, disse que os militantes responsáveis pelo ataque terrorista estavam ligados aos Estados Unidos e a Israel. O chanceler iraniano, Javad Zarif, também acusou os "patrocinadores regionais do terrorismo e seus senhores norte-americanos" de terem organizado o ataque.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas