Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pentágono nega que avião russo tenha 'expulsado' bombardeiro americano do Báltico

O Pentágono não concorda que o bombardeiro estratégico norte-americano B-52H tenha sido expulso por um caça russo Su-27 sobre o mar Báltico, comunicou à Sputnik o representante da entidade militar americana Eric Pahon.
Sputnik

"O avião da Força Aérea dos EUA B-52H realizava operações rotineiras no espaço aéreo internacional segundo o princípio da liberdade de navegação e de voo. Em 20 de março, o B-52H teve um encontro ordinário com um Su-27 russo que efetuava operações sobre o mar Báltico", esclareceu o porta-voz do Pentágono.

Pahon acrescentou que o Su-27 não expulsou o B-52H, que conseguiu completar a sua missão.

Na véspera, o Ministério da Defesa da Rússia publicou um vídeo de caças russos escoltando um bombardeiro estratégico americano Boeing B-52H sobre as águas neutras do mar Báltico. Segundo o comunicado, dois caças Su-27 levantaram voo para identificar e acompanhar a aeronave dos EUA.

De acordo com o Ministério, após o B-52H ter mudado de trajetória, distanciando-se da f…

Marinha americana troca gigantesco motor de destróier furtivo

O segundo dos três destróieres da classe Zumwalt precisou trocar uma de suas turbinas após apresentar danos em suas hélices, sofridos durante testes no mar.


Sputnik

O destróier Michael Monsoor (DDG-1001) da classe Zumwalt, teve uma de suas duas turbinas substituída em uma operação delicada, devido ao peso do motor. Além disso, a Marinha dos EUA não possuía um sistema para remover e colocar o motor dentro do navio, tendo sido criado um novo projeto para substituir o motor danificado por outro igual de 15 toneladas.

USS Michael Monsoor, segundo navio de guerra norte-americano da classe Zumwalt
USS Michael Monsoor (DDG-1001) © AP Photo / Robert F. Bukaty

Anteriormente, em alguns testes, os construtores notaram vibrações incomuns e descobriram ter perdido alguma parte do motor dentro de uma das turbinas, causando alguns danos. Mesmo funcionando, a turbina foi trocada por recomendação dos construtores.

O Michael Monsoor faz parte do projeto que envolve a construção de destróieres da classe Zumwalt, geradores de controvérsias por seu elevado custo, o que levou à redução de unidades construídas de 28 a 3 unidades. Além disso, os EUA descartaram muitas das tecnologias avançadas devido à baixa viabilidade.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas