Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

MD Russo publicou vídeo em 3D sobre o Abate do Il-20 na Síria

O representante oficial do Ministério da Defesa da Federação Russa Igor Konashenkov apresentou o vídeo durante um briefing especial sobre a tragédia Il-20 na Síria. O vídeo reconstruiu os últimos momentos da aeronave.


TV ZVEDA | DefesaNet

A IL-20 decolou de Base Aérea de Khmeimima e rumou para o leste. Depois de fazer um círculo, a aeronave começou a retornar ao aeródromo. Naquele momento, os caças F-16 da Força Aérea Israelense (IAF) se aproximaram da região de Latakia e iniciaram ataques aéreos contra alvos sírios. A aeronave russa fez para outro círculo e começou a baixar a altitude, voando em direção ao mar.


Ilyushin Il-20 | Reprodução

O Il-20 e o pacote de sensores eletrônicos

Nesse momento, um dos caças fez uma manobra, aproximando-se do IL-20. A defesa aérea síria percebeu as ações do F-16 como um novo ataque aéreo. O avião russo estava entre a defesa aérea e o grupo de caças israelenses e foi atingido por um foguete de defesa aérea da Síria (S-200). Como destacou o representante oficial do Ministério da Defesa russo, Igor Konashenko, o piloto israelense sabia que o IL-20 seria um alvo prioritário para o ataque.

"Às 22h03, o míssil antiaéreo sírio atingiu um alvo maior e mais próximo - o IL-20. O comandante da tripulação informou sobre o incêndio a bordo e o início de um declínio de emergência. Às 22h07, o sinal da aeronave de reconhecimento russa Il-20 desapareceu das telas de radar ", disse o representante oficial do Ministério da Defesa.

Konashenkov salientou que as ações dos pilotos israelenses foram baseadas ou na falta de profissionalismo ou negligência criminosa. Foi o comportamento dos pilotos dos caças israelenses que levaram à morte os 15 militares russos.

Assista aqui o vídeo

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas