Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por que alguns países ocidentais não querem libertação de Idlib?

A libertação de Idlib marcará a vitória total das forças governamentais e o fracasso dos planos de países ocidentais de derrubar as autoridades legítimas sírias.
Sputnik

No entanto, segundo Pierre Le Corf, ativista francês que vive em Aleppo, a tarefa não será fácil. 


"Será muito difícil libertar Idlib, porque todas as forças da coalizão lideradas pelos EUA e governos [ocidentais] envolvidos na guerra até o momento se opõem à libertação da província", disse Le Corf à Sputnik França.

Ele comentou que assim que a província síria de Idlib for libertada, terá que "libertar as zonas ocupadas ilegalmente pelos EUA, França e até pela Itália no norte do país". Por esse motivo, nenhum desses países quer a libertação da província.

Le Corf salientou que a intenção de manter o status atual poderia levar a "um massacre da população civil de Idlib", referindo-se às múltiplas advertências dos militares sírios e russos sobre a possível encenação de ataques químicos com o prop…

MD Russo publicou vídeo em 3D sobre o Abate do Il-20 na Síria

O representante oficial do Ministério da Defesa da Federação Russa Igor Konashenkov apresentou o vídeo durante um briefing especial sobre a tragédia Il-20 na Síria. O vídeo reconstruiu os últimos momentos da aeronave.


TV ZVEDA | DefesaNet

A IL-20 decolou de Base Aérea de Khmeimima e rumou para o leste. Depois de fazer um círculo, a aeronave começou a retornar ao aeródromo. Naquele momento, os caças F-16 da Força Aérea Israelense (IAF) se aproximaram da região de Latakia e iniciaram ataques aéreos contra alvos sírios. A aeronave russa fez para outro círculo e começou a baixar a altitude, voando em direção ao mar.


Ilyushin Il-20 | Reprodução

O Il-20 e o pacote de sensores eletrônicos

Nesse momento, um dos caças fez uma manobra, aproximando-se do IL-20. A defesa aérea síria percebeu as ações do F-16 como um novo ataque aéreo. O avião russo estava entre a defesa aérea e o grupo de caças israelenses e foi atingido por um foguete de defesa aérea da Síria (S-200). Como destacou o representante oficial do Ministério da Defesa russo, Igor Konashenko, o piloto israelense sabia que o IL-20 seria um alvo prioritário para o ataque.

"Às 22h03, o míssil antiaéreo sírio atingiu um alvo maior e mais próximo - o IL-20. O comandante da tripulação informou sobre o incêndio a bordo e o início de um declínio de emergência. Às 22h07, o sinal da aeronave de reconhecimento russa Il-20 desapareceu das telas de radar ", disse o representante oficial do Ministério da Defesa.

Konashenkov salientou que as ações dos pilotos israelenses foram baseadas ou na falta de profissionalismo ou negligência criminosa. Foi o comportamento dos pilotos dos caças israelenses que levaram à morte os 15 militares russos.

Assista aqui o vídeo

Postar um comentário

Postagens mais visitadas