Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pentágono se diz pronto para admitir ter muitos 'criminosos' nas suas tropas

Depois que uma série de terríveis desastres de relações públicas que expôs soldados de elite dos EUA sendo presos por posse de drogas, abuso, estupro e assassinato, o Pentágono está reprimindo questões disciplinares em seu Comando de Operações Especiais, segundo um novo relatório.
Sputnik

Com "alegações de falta grave" acumulando-se altas demais para serem ignoradas após duas décadas de guerra, o general Raymond "Tony" Thomas, chefe do Comando de Operações Especiais, e Owen West, chefe de Operações Especiais e Conflito de Baixa Intensidade do Pentágono, esboçaram um ambicioso plano de 90 dias para descobrir como o corpo de elite militar se perdeu.


O primeiro de seu tipo, a avaliação profissional pretende "rever e reforçar os padrões éticos e de conduta", segundo documentos adquiridos pelo jornal The Washington Times.

"O primeiro passo em qualquer programa de tratamento é admitir que você tem um problema", disse uma autoridade do Comando de Operações…

Militar sobre entrega de S-300 russos à Síria: esta ainda não é resposta ao abate do Il-20

O ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, anunciou na segunda-feira (24) que o país entregará sistemas de defesa aérea S-300 à Síria. O analista militar Ali Maqsud acredita que a medida contribuirá para a diminuição da agressão contra Damasco.


Sputnik

Segundo o ministro russo, os sistemas são capazes de interceptar meios de ataque aéreo à distância de mais de 250 quilômetros e atingir ao mesmo tempo vários alvos aéreos, reforçando significativamente as capacidades da defesa antiaérea síria.

O sistema de mísseis S-300 terra-ar com alcance de 100 km
S-300 Favorit © Sputnik / Uriy Shipilov

Shoigu lembrou que em 2013 a Rússia suspendeu a entrega dos S-300 à Síria a pedido de Israel, mas que agora a situação mudou "não por culpa da Rússia", referindo-se ao incidente com o avião Il-20.

O general aposentado sírio Ali Maqsud comentou a notícia em entrevista à Sputnik Árabe, frisando que a entrega de S-300 mudará o balanço de forças na região.

"A decisão da Rússia de fornecer sistemas de defesa antiaérea S-300 à Síria mudará o balanço de forças e não deixará as longas mãos de Israel e do Ocidente alcançarem Damasco. Será um fator de dissuasão da agressão contra a Síria", opinou.

Para Maqsud, ao fornecer estes armamentos, Moscou anunciou o fechamento do espaço aéreo sírio para a aviação dos países ocidentais e de Israel. Porém, a entrega dos S-300 não é ainda a resposta completa a Israel após o abate do Il-20.

"São apenas os primeiros passos, a resposta ainda está para chegar. Ninguém sabe como a Rússia responderá. Mas lembramos que, quando a Turquia derrubou o avião russo [Su-24 em novembro de 2015], as medidas de resposta tiveram bastante influência em Ancara", disse o analista sírio.

O combate ao terrorismo no país árabe continua, e o general acredita que os sistemas russos serão um grande apoio para o exército sírio e que, agora, já não haverá razões "para este se preocupar com a segurança de seu espaço aéreo". "Tudo está indicando que a Síria será libertada completamente dos terroristas", concluiu.

Além dos S-300, Moscou fornecerá à Síria modernos sistemas automatizados para os postos de comando da defesa antiaérea, que permitem a monitorização do espaço aéreo. A defesa russa também disse que, nas regiões do mar Mediterrâneo adjacentes à Síria, será efetuada a supressão da navegação por satélite, emissões radioeletrônicas e radares dos aviões de combate que ataquem o território sírio.

O avião russo Il-20, a bordo do qual seguiam 15 militares, foi derrubado por um míssil de um sistema S-200 do exército sírio, na noite da segunda-feira (17), matando todos os tripulantes. Segundo afirmou o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, a aeronave foi derrubada por mísseis sírios em resposta às ações da aviação israelense, que usou o avião russo como cobertura.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas