Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Erdogan: Rússia e Turquia decidirão que grupos deixarão zona de Idlib

Rússia e Turquia irão determinar em conjunto quais grupos radicais deverão deixar o território da zona desmilitarizada de Idlib, na Síria, segundo afirmou o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, neste domingo.
Sputnik

"Durante negociações sobre Idlib em Sochi, nós decidimos estabelecer uma zona desmilitarizada entre os territórios controlados pela oposição e pelo regime. A oposição permanecerá nos territórios que ela ocupa. Vamos garantir que os grupos radicais, designados em conjunto com a Rússia, não operem na região", disse Erdogan em artigo publicado pelo jornal russo Kommersant

Ainda de acordo com o líder turco, Washington segue atrapalhando o equilíbrio na região com seu apoio às Unidades de Proteção do Povo Curdo (YPG) e ao Partido da União Democrática (PYD) na Síria, considerados adversários de Ancara.

"Infelizmente, vemos que o apoio extraordinário que tem sido prestado recentemente, especialmente pelos Estados Unidos, às forças do YPG e do PYD, continua. Tais …

Ministério da Defesa russo: 4 aviões militares russos atacaram posições de terroristas em Idlib

No dia 4 de setembro, quatro aviões russos decolaram da base aérea de Hmeymim e efetuaram ataques de alta precisão contra alvos do grupo terrorista Frente al-Nusra (proibido na Rússia e em vários outros países) na província síria de Idlib, afirmou a jornalistas um representante oficial do Ministério da Defesa russo.


Sputnik

"No mesmo dia [4 de setembro], quatro aviões russos do grupo aéreo da base de Hmeymim levaram a cabo ataques com munições de alta precisão contra alvos do grupo terrorista Frente al-Nusra na província de Idlib", afirmou nesta quarta-feira (5) o representante oficial do Ministério da Defesa russo, major-general Igor Konashenkov.

Caça-bombardeiro Su-34 efetuando ataques aéreos nas províncias de Raqqa e Aleppo (foto de arquivo)
Sukhoi Su-34 © Foto : Ministério da Defesa da Rússia

O representante acrescentou que todos os ataques da Força Aeroespacial russa foram efetuados exclusivamente contra alvos terroristas confirmados, situados longe de povoações.

Igor Konashenkov detalhou que dois Su-34 russos eliminaram uma fábrica de produção de armas dos terroristas.

"Dois caças-bombardeiros polivalentes Su-34 eliminaram com ataques cirúrgicos uma fábrica, em que os terroristas da Frente al-Nusra efetuavam a montagem de drones de ataque, e um armazém com substâncias explosivas usadas em drones", disse Konashenkov.

Segundo o major-general, um caça polivalente Su-35S eliminou com uma munição de alta precisão um armazém em que os terroristas guardavam lançadores portáteis de mísseis antiaéreos.

Além disso, Igor Konashenkov revelou que na madrugada do dia 4 de setembro, o sistema de defesa antiaérea da base russa eliminou dois drones de ataque dos terroristas, somando-se a outros 45 drones eliminados neste mês.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas