Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Capacetes brancos preparam novas provocações na Síria, diz enviado russo na ONU

Membros dos Capacetes Brancos estão preparando novas provocações com substâncias tóxicas na Síria, disse o vice-embaixador russo na ONU, Vladimir Safronkov, nesta quarta-feira (24) na reunião do Conselho de Segurança da ONU.
Sputnik

Safronkov observou que os Capacetes Brancos acusariam o governo sírio pelo uso de tais substâncias.

Mais cedo nesta quarta-feira (24), o Major General Viktor Kupchishin, chefe do Centro Russo para a Reconciliação Síria, argumentou que funcionários da mídia estrangeira na província síria de Hama conduziram uma filmagem falsa da "morte" de uma família supostamente devido ao uso de armas químicas pelas tropas sírias.

Em diversas ocasiões, Moscou e Damasco apontaram que os Capacetes Brancos estavam produzindo provocações envolvendo o uso de armas químicas com o objetivo de culpar o governo da Síria e dar aos países ocidentais justificativas para a intervenção no país.
A estratégia de encenar ataques para usá-los como falsa bandeira tem sido usada repetida…

Ministro israelense: acidente com Il-20 foi casualidade trágica, mas a culpa é da Síria

O ministro da Defesa de Israel, Avigdor Lieberman, diz que compreende as acusações de Moscou sobre envolvimento do país no incidente com avião russo Il-20. No entanto, o político insistiu que a responsabilidade é dos militares sírios.


Sputnik

"Nós também expressamos as nossas condolências em relação à morte de 15 militares do Exército russo a bordo desse avião, derrubado pelos sírios. Falei com o ministro russo da Defesa [Sergei Shoigu]. Naturalmente, podemos compreender sua atitude nesse momento", destacou.

Avião russo Il-20 ( foto de arquivo)
Ilyushin Il-20 © REUTERS / Sergei Pivovarov

Ao mesmo tempo, o ministro concordou que foi uma casualidade trágica, mas o exército do presidente sírio, Bashar Assad "é responsável por isso".

No entanto, em entrevista à estação de rádio Galei Tzahal, Lieberman sublinhou que Israel não tem nenhuma outra opção, senão continuar realizando operações na Síria para lutar contra a presença militar do Irã na região e prevenir o fornecimento de armas modernas ao Hezbollah no Líbano.

"Faremos tudo que é necessário para garantir a segurança dos cidadãos israelenses", assegurou.

Apesar disso, o ministro não comentou possíveis medidas que a Rússia poderia tomar em resposta ao incidente com avião.

O avião russo Il-20, a bordo do qual estavam 15 militares, foi derrubado por um míssil do complexo S-200 do Exército sírio na noite da segunda-feira (17), matando todos os tripulantes. Segundo afirmou o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, a aeronave foi derrubada por mísseis sírios em resposta às ações da aviação israelense, que estava "se cobrindo" pelos aviões russos.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas