Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa russa: avião Il-20 foi derrubado por mísseis sírios S-200

De acordo com o ministério russo, o sistema de defesa aérea sírio tentava atacar um avião de Israel. No entanto, a tripulação israelense fez uma manobra especial para se proteger, e o míssil acabou atingindo acidentalmente o avião russo Il-20.
Sputnik

O avião Il-20 desapareceu dos radares em 17 de setembro, por volta das 23h do horário de Moscou, (17h em Brasília) durante o retorno planejado à base aérea de Hmeymim, acima do território do mar Mediterrâneo, a 35 quilômetros da costa da Síria, informou o comunicado do Ministério da Defesa da Rússia. O represente oficial da Defesa russa, Igor Konashenkov sublinhou que os aviões israelenses "propositalmente criaram uma situação perigosa para navios e aviões nessa região".

Na opinião dele, para evitar o ataque sírio, a tripulação israelense acabou tornando o Ilyushin-20 alvo de ataque.

"Ao tentarem proteger-se com ajuda do avião russo, os pilotos israelenses o puseram debaixo de fogo do sistema de defesa antiaérea da Síria"…

'Não nos ponham à prova': EUA ameaçam responder a 'qualquer ofensiva' em Idlib

Nenhum ataque contra o último bastião de terroristas na Síria será ignorado pelos EUA e seus aliados, afirmou a embaixadora dos EUA na ONU, Nikki Haley, alertando contra qualquer tipo de ofensiva que pretenda retomar o controle da província de Idlib.


Sputnik

"Não apenas consideraremos, os EUA e nossos aliados, todos os ataques com armas químicas, mas também qualquer ofensiva contra a população civil de Idlib", disse Haley em entrevista à Fox News.

Resultado de imagem para Nikki Haley
Embaixadora dos EUA na ONU, Nikki Haley | Reprodução

Haley sublinhou que Washington já atacou as posições de Damasco duas vezes e deixou claro que os EUA estão dispostos a fazê-lo de novo. "Não nos ponham à prova de novo", disse a diplomata em advertência à Síria e seus aliados, a Rússia e o Irã.

Os EUA e sua aliança lançaram dezenas de mísseis de cruzeiro contra o território sírio em abril, se baseando em relatos não confirmados sobre um alegado ataque químico em Duma, uma zona posteriormente examinada pela Organização para a Proibição de Armas Químicas e onde não foi detectado nenhum agente nervoso.

A mídia russa declarou que o alegado ataque químico foi um pretexto e uma "encenação" dos Capacetes Brancos. Agora, o Centro Russo para a Reconciliação na Síria afirma que está sendo preparado um novo vídeo com crianças sequestradas para encenar um suposto uso de armas químicas em Idlib.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas