Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Mídia europeia explica como sistema russo S-400 se tornou 'hit de exportações'

Os sistemas russos de defesa antiaérea S-400 têm gerado cada vez mais interesse por parte dos outros países e se tornaram mesmo um "hit de exportações" no mercado internacional de armamentos, opina a mídia alemã.
Sputnik

Segundo escreveu o jornal Die Welt, a China adquiriu este sistema em janeiro deste ano, a Turquia irá recebê-lo no ano que vem e, em outubro passado, a Índia passou também a estar entre os importadores desta arma, assinando um contrato no valor de mais de 5 bilhões de dólares (quase 19 bilhões de reais) com a empresa estatal russa de exportação de armas.


Em opinião dos especialistas citados pela edição, no que tange às características técnicas, os complexos S-400 superam os análogos norte-americanos. Em particular, os S-400 são capazes de eliminar alvos diferentes em altitudes de até 30 quilômetros, em um raio de 400 quilômetros, podendo ser equipados com mísseis de alcances diferentes.

Já o conhecido sistema norte-americano Patriot, instalado inclusive na Europ…

'Não nos ponham à prova': EUA ameaçam responder a 'qualquer ofensiva' em Idlib

Nenhum ataque contra o último bastião de terroristas na Síria será ignorado pelos EUA e seus aliados, afirmou a embaixadora dos EUA na ONU, Nikki Haley, alertando contra qualquer tipo de ofensiva que pretenda retomar o controle da província de Idlib.


Sputnik

"Não apenas consideraremos, os EUA e nossos aliados, todos os ataques com armas químicas, mas também qualquer ofensiva contra a população civil de Idlib", disse Haley em entrevista à Fox News.

Resultado de imagem para Nikki Haley
Embaixadora dos EUA na ONU, Nikki Haley | Reprodução

Haley sublinhou que Washington já atacou as posições de Damasco duas vezes e deixou claro que os EUA estão dispostos a fazê-lo de novo. "Não nos ponham à prova de novo", disse a diplomata em advertência à Síria e seus aliados, a Rússia e o Irã.

Os EUA e sua aliança lançaram dezenas de mísseis de cruzeiro contra o território sírio em abril, se baseando em relatos não confirmados sobre um alegado ataque químico em Duma, uma zona posteriormente examinada pela Organização para a Proibição de Armas Químicas e onde não foi detectado nenhum agente nervoso.

A mídia russa declarou que o alegado ataque químico foi um pretexto e uma "encenação" dos Capacetes Brancos. Agora, o Centro Russo para a Reconciliação na Síria afirma que está sendo preparado um novo vídeo com crianças sequestradas para encenar um suposto uso de armas químicas em Idlib.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas