Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Embraer e Boeing acertam termos de parceria

Acordo prevê criação de uma nova empresa de aviação comercial, com 80% de participação da gigante americana. Boeing vai pagar 4,2 bilhões de dólares aos brasileiros. Transação precisa ser aprovada pelo governo federal.
Deutsch Welle

A Embraer e a gigante americana Boeing anunciaram nesta segunda-feira (17/12) a aprovação dos termos de uma parceria para criar uma nova empresa de aviação comercial. A execução do acerto ainda precisa do aval do governo brasileiro.


De acordo com a proposta, a Boeing deterá 80% de participação na joint venture pelo valor de 4,2 bilhões de dólares, enquanto a fabricante brasileira ficará com os 20% restantes.

"A expectativa é de que a parceria não terá impacto no lucro por ação da Boeing em 2020, passando a ter impacto positivo nos anos seguintes", diz um comunicado conjunto da Embraer e da Boeing divulgado para investidores.

As duas empresas informaram que a joint venture criada para a fabricação de aviões comerciais, que deve absorver toda a operação…

Netanyahu diz a Putin que fornecimento de S-300 à Síria aumenta riscos de segurança

Nesta segunda-feira (24) o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, disse ao presidente russo, Vladimir Putin, que a entrega dos S-300 a quem chamou de "agentes irresponsáveis" aumentaria o risco sobre a segurança na região, acrescentando que Israel continuaria a proteger sua segurança.


Sputnik

Após o incidente com o avião russo Il-20, derrubado na Síria, o ministro da Defesa da Rússia disse que Moscou irá entregar sistemas de defesa aérea S-300 ao país. A Defesa da Rússia tem apresentado provas de que Israel teria agido de forma negligente durante uma ação militar e provocado o acidente com o avião russo.

O presidente Vladimir Putin (à esquerda) ouve seu anfitrião, o primeiro-ministro de Israel Benjamin Netanyahu (à direita) após um encontro em Israel em junho de 2012.
Vladimir Putin e Benjamin Netanyahu © AP Photo / Jim Hollander, Pool

Comentando mais cedo sobre este assunto, o vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Mikhail Bogdanov, apontou que os as entregas dos S-300 não afetariam as relações entre Israel e Rússia, enfatizando que Moscou e Damasco tem um direito soberano tanto na aquisição quanto na entrega de armas.

A Rússia decidiu aumentar a segurança na Síria após a queda do Il-20, o que custou 15 vidas de soldados russos. A queda ocorreu próximo à base aérea de Hmeymim. De acordo com os militares da Rússia, quatro F-16 de Israel, que atacavam alvos na Síria na província de Latakia, usaram o Il-20 como escudo, o que o deixou vulnerável a ataques da defesa aérea da Síria, o que teria causado o acidente.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas