Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por que alguns países ocidentais não querem libertação de Idlib?

A libertação de Idlib marcará a vitória total das forças governamentais e o fracasso dos planos de países ocidentais de derrubar as autoridades legítimas sírias.
Sputnik

No entanto, segundo Pierre Le Corf, ativista francês que vive em Aleppo, a tarefa não será fácil. 


"Será muito difícil libertar Idlib, porque todas as forças da coalizão lideradas pelos EUA e governos [ocidentais] envolvidos na guerra até o momento se opõem à libertação da província", disse Le Corf à Sputnik França.

Ele comentou que assim que a província síria de Idlib for libertada, terá que "libertar as zonas ocupadas ilegalmente pelos EUA, França e até pela Itália no norte do país". Por esse motivo, nenhum desses países quer a libertação da província.

Le Corf salientou que a intenção de manter o status atual poderia levar a "um massacre da população civil de Idlib", referindo-se às múltiplas advertências dos militares sírios e russos sobre a possível encenação de ataques químicos com o prop…

Novo submarino russo com propulsão diesel-elétrica foi lançado à água em São Petersburgo

O submarino diesel-elétrico Kronstadt, do projeto 677 Lada, foi lançado à água durante a respectiva cerimônia no Estaleiro Admiralty, que é um dos estaleiros mais antigos da Rússia, localizado em São Petersburgo.


Sputnik

A construção do navio, com assentamento da quilha em 2005, passou por alguns momentos difíceis, como atrasos durante a construção e dificuldades financeiras. Entretanto, esses atrasos permitiram usar a experiência adquirida com a exploração experimental do submarino anterior da classe, o Sankt Peterburg, que está em fase final na Frota do Norte, segundo o diretor do Estaleiro Admiralty, Alexander Buzakov.

Imagem relacionada
Submarino diesel-elétrico Kronstadt, do projeto 677 Lada | Reprodução

O diretor da Corporação Unida de Construção Naval, Viktor Chirkov, afirma que o novo submarino poderá ser apelidado de "Invisível", pois ninguém poderá vê-lo e ouvi-lo, enfatizando que "[…] o novo submarino proporcionará a possibilidade de seguir e executar as ordens do presidente sobre a construção da nova frota de submarinos da Rússia".

O submarino Kronstadt mede 66,8 m de comprimento e 7,1 m de boca, possuindo uma autonomia de 45 dias e uma tripulação de 35 efetivos, além de imergir até 300 m com uma velocidade de 21 nós debaixo d'água.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas