Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pentágono se diz pronto para admitir ter muitos 'criminosos' nas suas tropas

Depois que uma série de terríveis desastres de relações públicas que expôs soldados de elite dos EUA sendo presos por posse de drogas, abuso, estupro e assassinato, o Pentágono está reprimindo questões disciplinares em seu Comando de Operações Especiais, segundo um novo relatório.
Sputnik

Com "alegações de falta grave" acumulando-se altas demais para serem ignoradas após duas décadas de guerra, o general Raymond "Tony" Thomas, chefe do Comando de Operações Especiais, e Owen West, chefe de Operações Especiais e Conflito de Baixa Intensidade do Pentágono, esboçaram um ambicioso plano de 90 dias para descobrir como o corpo de elite militar se perdeu.


O primeiro de seu tipo, a avaliação profissional pretende "rever e reforçar os padrões éticos e de conduta", segundo documentos adquiridos pelo jornal The Washington Times.

"O primeiro passo em qualquer programa de tratamento é admitir que você tem um problema", disse uma autoridade do Comando de Operações…

O que se sabe sobre o novo fuzil de precisão testado por Pútin

SVCh-308 foi feito pelo Consórcio Kalashnikov para exportação e deve ser o principal concorrente de armas alemãs e norte-americanas.


Nikolai Litôvkin | Russia Beyond

O presidente russo Vladimir Putin visitou na última terça-feira (18) um campo de tiro nos arredores de Moscou para testar o mais novo fuzil de precisão russo, o SVCh-308, do Consórcio Kalashnikov. A arma substituirá o antigo rifle Dragunov no Exército russo.

Resultado de imagem para SVCh-308
Kalashnikov SVCh-308 | Reprodução

O SVCH é um fuzil de precisão semi-automático com alcance de tiro efetivo de até um quilômetro. A engenharia da arma é baseada na do projeto de fuzil Vintorez Dragunov.

O Consórcio Kalashnikov produzirá três versões diferentes do novo fuzil: o primeiro usará balas 7.62 x 54 soviéticas, que ainda são amplamente empregadas pelos militares russos; a segunda e a terceira versões do SVCh usarão balas de calibres da Otan - 0,308 Win e o poderoso .338 Lapua Magnum, que tem um alcance de até 1,6 km.

Por que substituir o velho Dragunov?

Segundo especialistas militares, o fuzil de precisão Dragunov, desenvolvido na década de 1950, não corresponde mais às necessidades de militares contemporâneas. Seu principal problema é a extensão do barril, que não permite instalar miras modernas.

O barril Dragunov também carece de rigidez, em comparação com os rifles modernos. Isto significa que, após cada disparo, a mira pode ser deslocada.

Embora esses desvios sejam extremamente pequenos, o efeito sobre a precisão da arma pode ser catastrófico. Já o novo SVCh permite instalar miras de visão noturna e equipamentos de visão térmica.

A Kalashnikov decidiu manter o princípio de funcionamento dos mecanismos do Dragunov. Apesar de suas falhas, o antigo rifle é considerado um fuzil de precisão semi-automático muito confiável.

Além disso, a trava de segurança do Dragunov, localizada no meio da arma, foi substituída por uma alavanca de troca manual bidirecional que permite abrir fogo mais rapidamente em uma situação de emergência.

A nova coronha telescópica dobrável também pode ser ajustada para cada atirador de acordo com suas necessidades.

No mercado internacional, o SVCh deve concorrer com os principais rifles alemães e norte-americanos, entre eles, o HK417, o SCAR-H e o AR-10.

O preço do novo fuzil russo, porém, ainda permanece desconhecido.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas