Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Embraer e Boeing acertam termos de parceria

Acordo prevê criação de uma nova empresa de aviação comercial, com 80% de participação da gigante americana. Boeing vai pagar 4,2 bilhões de dólares aos brasileiros. Transação precisa ser aprovada pelo governo federal.
Deutsch Welle

A Embraer e a gigante americana Boeing anunciaram nesta segunda-feira (17/12) a aprovação dos termos de uma parceria para criar uma nova empresa de aviação comercial. A execução do acerto ainda precisa do aval do governo brasileiro.


De acordo com a proposta, a Boeing deterá 80% de participação na joint venture pelo valor de 4,2 bilhões de dólares, enquanto a fabricante brasileira ficará com os 20% restantes.

"A expectativa é de que a parceria não terá impacto no lucro por ação da Boeing em 2020, passando a ter impacto positivo nos anos seguintes", diz um comunicado conjunto da Embraer e da Boeing divulgado para investidores.

As duas empresas informaram que a joint venture criada para a fabricação de aviões comerciais, que deve absorver toda a operação…

OTAN pode ativar artigo de defesa coletiva caso seja atacada ciberneticamente pela Rússia

O Artigo 5 do Tratado de Washington de 1949 estabeleceu o princípio de defesa coletiva no caso de um ataque contra um dos aliados, que então seria considerado um ataque contra todos os signatários. O texto, porém, não previa à época um ataque cibernético.


Sputnik

O secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, disse em uma entrevista divulgada nesta segunda-feira que o bloco poderia invocar o artigo 5º sobre defesa coletiva no caso de um ataque cibernético realizado pela Rússia.

Bandeiras da OTAN e da UE
© AFP 2018 / Armend Nimani

"Não automaticamente. Depende do caráter do ciberataque (…). Nós nunca seremos específicos [sobre] quando acionaremos o Artigo 5", disse Stoltenberg ao portal de notícias Axios, respondendo sobre estratégias quanto a um possível ataque cibernético na Rússia.

Stoltenberg acrescentou que a aliança estava impulsionando sua segurança cibernética e planejava desenvolver capacidades cibernéticas ofensivas.

Em julho, a Aliança já tinha confirmado em comunicado após a cúpula em Bruxelas que, no caso de uma guerra híbrida, o bloco acionaria seu artigo 5º sobre defesa coletiva.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas