Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por que alguns países ocidentais não querem libertação de Idlib?

A libertação de Idlib marcará a vitória total das forças governamentais e o fracasso dos planos de países ocidentais de derrubar as autoridades legítimas sírias.
Sputnik

No entanto, segundo Pierre Le Corf, ativista francês que vive em Aleppo, a tarefa não será fácil. 


"Será muito difícil libertar Idlib, porque todas as forças da coalizão lideradas pelos EUA e governos [ocidentais] envolvidos na guerra até o momento se opõem à libertação da província", disse Le Corf à Sputnik França.

Ele comentou que assim que a província síria de Idlib for libertada, terá que "libertar as zonas ocupadas ilegalmente pelos EUA, França e até pela Itália no norte do país". Por esse motivo, nenhum desses países quer a libertação da província.

Le Corf salientou que a intenção de manter o status atual poderia levar a "um massacre da população civil de Idlib", referindo-se às múltiplas advertências dos militares sírios e russos sobre a possível encenação de ataques químicos com o prop…

Paris nega envolvimento no desaparecimento do avião russo na Síria

A França não está envolvida no desaparecimento do avião russo Il-20 com 14 pessoas a bordo no espaço aéreo da Síria, segundo afirmou o coronel francês, Patrik Steiger.


Sputnik

"Negamos qualquer envolvimento", declarou o porta-voz da Defesa francesa.

Avião militar russo Ilyshin-20 (imagem ilustrativa)
CC BY-SA 2.0 / Dmitry Terekhov / Ilyushin IL-20

Há pouco, militares sediados em Hmeymim, na Síria, informaram que o avião russo Il-20 teria desaparecido dos radares na região, com 14 soldados a bordo, enquanto sobrevoava o mar Mediterrâneo.

Vale destacar que o incidente ocorreu na mesma hora quando sistemas russos de controle do espaço aéreo detectaram o lançamento de mísseis a partir da fragata francesa Auvergne, localizada no mar Mediterrâneo. Até o momento, não há informações sobre qualquer relação entre os dois casos.

Entretanto, os EUA acreditam que o avião russo Ilyushin-20 foi acidentalmente derrubado por disparos da artilharia síria, segundo indica uma fonte militar estadunidense.

O avião Il-20 desapareceu dos radares em 17 de setembro, por volta das 23h do horário de Moscou, (17h em Brasília) durante o retorno planejado à base aérea de Hmeymim, acima do território do mar Mediterrâneo, a 35 quilômetros da costa da Síria, informou o comunicado do Ministério da Defesa da Rússia.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas