Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Capacetes brancos preparam novas provocações na Síria, diz enviado russo na ONU

Membros dos Capacetes Brancos estão preparando novas provocações com substâncias tóxicas na Síria, disse o vice-embaixador russo na ONU, Vladimir Safronkov, nesta quarta-feira (24) na reunião do Conselho de Segurança da ONU.
Sputnik

Safronkov observou que os Capacetes Brancos acusariam o governo sírio pelo uso de tais substâncias.

Mais cedo nesta quarta-feira (24), o Major General Viktor Kupchishin, chefe do Centro Russo para a Reconciliação Síria, argumentou que funcionários da mídia estrangeira na província síria de Hama conduziram uma filmagem falsa da "morte" de uma família supostamente devido ao uso de armas químicas pelas tropas sírias.

Em diversas ocasiões, Moscou e Damasco apontaram que os Capacetes Brancos estavam produzindo provocações envolvendo o uso de armas químicas com o objetivo de culpar o governo da Síria e dar aos países ocidentais justificativas para a intervenção no país.
A estratégia de encenar ataques para usá-los como falsa bandeira tem sido usada repetida…

'Presença russa na Síria é um desafio', diz chefe da inteligência aérea de Israel

O chefe da inteligência aérea israelense concedeu uma entrevista dias antes da derrubada do avião russo Il-20, em que comentou os desafios da presença russa na Síria.


Sputnik

As autoridades israelenses ordenaram que o chefe da Força Aérea continuasse o diálogo com os militares russos após a derrubada do caça russo Il-20 na Síria. A Defesa de Israel continua a atribuir a responsabilidade à Síria.

Resultado de imagem para Uri Oron
Uri Oron | Reprodução

O chefe da Inteligência Aérea israelense, Uri Oron, concedeu uma entrevista à agência Haaretz alguns dias antes da derrubada da aeronave. O alto funcionário admitiu que a presença russa na Síria desafiava Israel, mas não prejudicava suas atividades.

"A presença russa restringe a atividade da Força Aérea de Israel? Ela nos desafia: Temos que ser muito precisos. No entanto, isso não significa que as aeronaves apenas possam voar sobre Israel", disse ele.

O militar também reconheceu que a presença russa na Síria é um dos fatores cruciais que determina a situação na região. Oron acrescentou que, antes da intervenção russa, todos tinham certeza de que o grupo terrorista Daesh (proibido na Rússia e em uma série de países) se espalharia por todo o país.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas