Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil abre processo administrativo para apurar vídeo de militares dançando 'Jenifer' em navio

Em nota, a Marinha informou que e 'foi constatado comportamento completamente incompatível com as tradições' e que irá apurar o ocorrido.
Por G1 Rio

A Marinha do Brasil instaurou um processo administrativo para apurar um vídeo em que um grupo de militares aparece dançando a música "Jenifer" em um navio oficial.


A embarcação, segundo a Marinha, é o Aviso de Instrução Guarda-Marinha Brito, que fica sediado no Rio de Janeiro. A gravação foi feita durante o estágio de mar de militares.

Em nota, a Marinha informou que "foi constatado comportamento completamente incompatível com as tradições da Marinha" e que, para ampliar a apuração do ocorrido, foi instaurado um procedimento administrativo "cuja conclusão, certamente, conterá as propostas pertinentes às necessárias correções no inaceitável comportamento".

Assista o vídeo

Putin: terroristas estão preparando provocações na província síria de Idlib

Ao discursar na cerimônia de abertura da cúpula entre a Turquia, Rússia e Irã, o presidente russo Vladimir Putin afirmou que os terroristas na província síria de Idlib estão preparando provocações, inclusive com armas químicas.


Sputnik

O líder lembrou que na zona de desescalada na província de Idlib estão concentrados os grupos extremistas que restam no país, tentando desestabilizar a situação.

Resultado de imagem para vladimir putin
Vladimir Putin | Reprodução

"Os terroristas estão tentando minar o regime de cessar-fogo [em Idlib] e, mais que isso, estão realizando e preparando vários tipos de provocações, inclusive com armas químicas", disse Putin.

Ao mesmo tempo, o presidente sublinhou o "progresso significativo" alcançado para a resolução da situação síria. Segundo ele, mais de 15 mil refugiados sírios voltaram para casa no último mês e meio.

A operação em Idlib e a regulação da situação na Síria se tornaram os temas principais da cúpula trilateral entre Rússia, Turquia e Irã que decorre hoje (7) em Teerã.

O território da província síria de Idlib continua sendo a última região do país não controlada pelas tropas do governo.

Nos últimos dias, a situação em torno da Síria piorou. O porta-voz do Ministério da Defesa da Rússia, Igor Konashenkov, disse que, segundo fontes independentes, os terroristas do grupo Tahrir al-Sham estão preparando uma provocação em Idlib para culpar Damasco do uso de armas químicas contra civis.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas