Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pentágono nega que avião russo tenha 'expulsado' bombardeiro americano do Báltico

O Pentágono não concorda que o bombardeiro estratégico norte-americano B-52H tenha sido expulso por um caça russo Su-27 sobre o mar Báltico, comunicou à Sputnik o representante da entidade militar americana Eric Pahon.
Sputnik

"O avião da Força Aérea dos EUA B-52H realizava operações rotineiras no espaço aéreo internacional segundo o princípio da liberdade de navegação e de voo. Em 20 de março, o B-52H teve um encontro ordinário com um Su-27 russo que efetuava operações sobre o mar Báltico", esclareceu o porta-voz do Pentágono.

Pahon acrescentou que o Su-27 não expulsou o B-52H, que conseguiu completar a sua missão.

Na véspera, o Ministério da Defesa da Rússia publicou um vídeo de caças russos escoltando um bombardeiro estratégico americano Boeing B-52H sobre as águas neutras do mar Báltico. Segundo o comunicado, dois caças Su-27 levantaram voo para identificar e acompanhar a aeronave dos EUA.

De acordo com o Ministério, após o B-52H ter mudado de trajetória, distanciando-se da f…

'Radar voador' A-50U ajuda a repelir ataque do 'inimigo' nas manobras Vostok 2018

Aeronave equipada com sistema aéreo de alerta e controle A-50U participou no rechaço de um ataque aéreo do inimigo convencional no decorrer das manobras Vostok 2018, comunicaram do Departamento de Informação e Comunicação de Massa do Ministério da Defesa russo.


Sputnik

"Durante o exercício da etapa de ações reais das forças no polígono de Tsugol, das ações de rechaço do ataque aéreo do inimigo convencional participou uma aeronave de alerta e controle antecipado A-50U", disseram no Departamento.

Resultado de imagem para beriev a-50
Beriev A-50 Mainstay | Reprodução

A tripulação e a guarnição do complexo de radar aéreo cumpriram as tarefas de patrulhamento aéreo, detecção de alvos aéreos e transmissão de suas coordenadas aos caças MiG-31, SU-35S, SU-30SM das forças da defesa antiaérea de serviço do Distrito Militar Oriental.

A utilização da aeronave A-50U permitiu detectar e interceptar a tempo todos os alvos aéreos a uma distância de mais de 200 quilômetros, antes de eles entrarem na zona de responsabilidade dos destacamentos de defesa antiaérea da região.

As manobras Vostok, as maiores da história da Rússia moderna, decorrem entre 11 e 17 de setembro no Extremo Oriente russo e nas águas adjacentes do oceano Pacífico sob chefia do ministro da Defesa Sergei Shoigu. As manobras envolvem mais de 300 mil militares, dezenas de milhares de aviões, helicópteros e drones, até 36 mil tanques, veículos blindados de transporte e outros e até 80 navios.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas