Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa russa: avião Il-20 foi derrubado por mísseis sírios S-200

De acordo com o ministério russo, o sistema de defesa aérea sírio tentava atacar um avião de Israel. No entanto, a tripulação israelense fez uma manobra especial para se proteger, e o míssil acabou atingindo acidentalmente o avião russo Il-20.
Sputnik

O avião Il-20 desapareceu dos radares em 17 de setembro, por volta das 23h do horário de Moscou, (17h em Brasília) durante o retorno planejado à base aérea de Hmeymim, acima do território do mar Mediterrâneo, a 35 quilômetros da costa da Síria, informou o comunicado do Ministério da Defesa da Rússia. O represente oficial da Defesa russa, Igor Konashenkov sublinhou que os aviões israelenses "propositalmente criaram uma situação perigosa para navios e aviões nessa região".

Na opinião dele, para evitar o ataque sírio, a tripulação israelense acabou tornando o Ilyushin-20 alvo de ataque.

"Ao tentarem proteger-se com ajuda do avião russo, os pilotos israelenses o puseram debaixo de fogo do sistema de defesa antiaérea da Síria"…

Rússia cria sistema unificado de defesa antiaérea durante manobras militares Vostok 2018

No Distrito Militar Oriental russo, no âmbito dos exercícios militares de grande escala Vostok 2018, foi criado um sistema unificado de defesa antiaérea, informou o serviço de imprensa do Ministério da Defesa.


Sputnik

"No âmbito das manobras Vostok 2018, no Distrito Militar Oriental foi criado um sistema unificado de gestão da defesa antiaérea, que inclui os meios para repelir ataques aéreos, para dar proteção a agrupamentos de tropas e para gerenciar todos os meios de destruição de alvos aéreos a partir de um centro único", lê-se no comunicado.

Lançamento de foguete pelo sistema de mísseis superfície-ar Pantsir-S durante um exercício dos soldados da Defesa Aérea na região de Astrakhan.
Pantsir S1 © Sputnik / Mikhail Fomichev

O uso de sistemas de controle automatizados permitirá identificar e distribuir os alvos aéreos, assim como transmitir ordens de destruição em tempo real, o mais rápido possível.

"Durante as manobras Vostok 2018, as questões relacionadas ao reconhecimento por radar, controle e interação serão resolvidas em condições de supressão de comunicações e interferências de rádio em diferentes gamas de frequência", informou o Ministério da Defesa.

Além disso, no Distrito Militar Oriental foram postas em estado de alerta as unidades dos sistemas de defesa antiaérea S-300 e S-400, os sistemas Pantsir-S, bem como as estações de radar de diferentes tipos de alcance.

As manobras Vostok 2018 decorrem entre 11 e 17 de setembro na região do Extremo Oriente da Rússia e nas águas adjacentes do Pacífico, sendo comandadas pelo ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu. Estes treinamentos militares serão os maiores nos últimos 37 anos, envolvendo quase 300.000 militares, dezenas de milhares de veículos blindados, helicópteros, aviões e drones. Além disso, os treinamentos contam com a participação de militares da China e da Mongólia.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas