Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã ameaça romper limite de reservas de urânio; entenda o que país pode fazer se sair de acordo nuclear

Sem regulação, país pode adotar equipamentos mais modernos e rápidos e ampliar volume de enriquecimento de material que pode ser usado em armas nucleares. Acordo foi firmado em 2015 entre Irã e mais seis países, mas Trump retirou EUA em maio de 2018.
Associated Press

O Irã anunciou que irá exceder o limite de reservas de urânio determinado pelo acordo nuclear de 2015, ampliando as tensões no Oriente Médio.

O prazo de 27 de junho dado por Teerã vem antes de outra data limite, 7 de julho, para que a Europa apresente melhores termos para que o país permaneça no acordo. Se essa segunda data passar sem nenhuma ação, o presidente iraniano Hassan Rouhani diz que a república islâmica irá provavelmente retomar o alto enriquecimento de urânio.

Veja a seguir em que situação está o programa nuclear do Irã atualmente:

O acordo nuclear

O Irã fechou um acordo nuclear em 2015 com Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido, Rússia e China. O acordo, formalmente conhecido como Plano de Ação Conjunto Abran…

Rússia realiza lançamento dos novíssimos mísseis antinavio Kh-35U

Caças-bombardeiros Su-34 realizaram um exercício de lançamento dos mais recentes mísseis antinavio Kh-35U no polígono da Frota do Pacífico, relatou o Ministério da Defesa da Rússia.


Sputnik

"Como parte da realização de missões de treinamento no polígono marítimo da Frota do Pacífico, caças-bombardeiros multifuncionais Su-34 realizaram lançamentos dos mais novos mísseis antinavio Kh-35U", indica o relatório.

Resultado de imagem para Kh-35U
Sukhoi Su-34 com o míssil Kh-35U | Reprodução

Os lançamentos foram realizados com múltiplos alvos simultâneos, simulando um grupo de navios. O Ministério da Defesa observou que foram efetuados lançamentos individuais e múltiplos em várias trajetórias de voo.

"No total foram feitos oito lançamentos. Todos os mísseis atingiram os alvos com sucesso", destacou o departamento.

Segundo o Ministério da Defesa, o míssil antinavio Kh-35U foi projetado para eliminar alvos de superfície de várias classes sem a entrada dos portadores na zona de ação do sistema de defesa antiaérea.

O seu alcance máximo é superior a 250 quilômetros. O ministério sublinhou que o impacto de um desses mísseis seria suficiente para destruir um moderno navio de combate da classe corveta.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas