Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Rússia revela ter ainda mais evidências sobre o incidente do Il-20, diz governo russo

O Ministério da Defesa da Rússia tem mais evidências para dar suporte aos materiais apresentados no domingo (23) em um comunicado sobre a derrubada do jato militar Il-20 russo na Síria, disse porta-voz do ministério, Maj. Igor Konashenkov disse.


Sputnik

"Gostaria de abordar aqueles que tentariam falsear ou refutar as informações apresentadas. O Ministério da Defesa da Rússia também tem outros dados convincentes sobre a tragédia de 17 de setembro, que provam os materiais apresentados no comunicado", destacou Konashenkov, sem detalhar o tipo de evidência em posse do Ministério.

Resultado de imagem para Igor Konashenkov
Igor Konashenkov | Reprodução

O porta-voz do Ministério da Defesa russo ainda acrescentou que o lado russo também usou os materiais fornecidos pelo lado israelense na preparação dos dados do comunicado.

"A cronologia por minuto da catástrofe do Il-20 e as ações da aviação israelense em 17 de setembro apresentadas no comunicado são baseadas nos dados do controle objetivo do espaço aéreo de vários radares na Síria", afirmou Konashenkov.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas