Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Rússia revela ter ainda mais evidências sobre o incidente do Il-20, diz governo russo

O Ministério da Defesa da Rússia tem mais evidências para dar suporte aos materiais apresentados no domingo (23) em um comunicado sobre a derrubada do jato militar Il-20 russo na Síria, disse porta-voz do ministério, Maj. Igor Konashenkov disse.


Sputnik

"Gostaria de abordar aqueles que tentariam falsear ou refutar as informações apresentadas. O Ministério da Defesa da Rússia também tem outros dados convincentes sobre a tragédia de 17 de setembro, que provam os materiais apresentados no comunicado", destacou Konashenkov, sem detalhar o tipo de evidência em posse do Ministério.

Resultado de imagem para Igor Konashenkov
Igor Konashenkov | Reprodução

O porta-voz do Ministério da Defesa russo ainda acrescentou que o lado russo também usou os materiais fornecidos pelo lado israelense na preparação dos dados do comunicado.

"A cronologia por minuto da catástrofe do Il-20 e as ações da aviação israelense em 17 de setembro apresentadas no comunicado são baseadas nos dados do controle objetivo do espaço aéreo de vários radares na Síria", afirmou Konashenkov.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas