Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares juntam-se à polícia em protesto dos "coletes amarelos". Há 31 detidos

Os militares da operação antiterrorista "Sentinela" foram mobilizados para proteger as principais instituições francesas. Ao final da manhã, os coletes amarelos eram ainda em pequeno número na capital e quase invisíveis entre a população.
Diário de Notícias

As forças armadas francesas juntaram-se à polícia, este sábado, em Paris, para enfrentar o 19º fim de semana consecutivo de protestos dos coletes amarelos contra o governo do presidente Emmanuel Macron. Ao final da manhã, com os locais habituais de manifestação interditos e o reforço militar junto às principais instituições francesas, os "coletes amarelos" passavam quase despercebidos entre turistas e parisienses.

Segundo a Reuters, o governo francês decidiu mobilizar os militares da operação antiterrorista "Sentinela", depois de ter proibido os manifestantes de se reunirem nos Campos Elísios, onde no último fim de semana dezenas de lojas foram destruídas e algumas completamente pilhadas.

Além da presença …

Rússia usa 'mísseis invisíveis' durante manobras Vostok 2018

No âmbito das manobras Vostok, os militares russos treinaram o derrube de mísseis "invisíveis" cujas características superam os análogos estrangeiros, afirmou o comandante da 76ª divisão de defesa aérea, coronel Sergei Tikhonov, ao canal Zvezda.


Sputnik

O lançamento de mísseis decorreu no polígono de Telemba, na república russa de Buriátia. O cenário das manobras compreendia um "ataque massivo convencional" durante o qual os militares tiveram que derrubar projéteis de treinamento. Entre estes estavam cópias de mísseis de cruzeiro, projéteis imitando ogivas balísticas e imitações de mísseis com tecnologias furtivas, que representavam a maior dificuldade para os militares.


Exercícios de tiro das tropas de defesa antiaérea no âmbito das manobras Vostok 2018 no polígono de Telemba, na região russa de Buriátia
© Sputnik / Ilia Pitalev

"Nas manobras foram utilizados alvos especiais imitando mísseis com visibilidade de radar muito baixa, ou seja, com tecnologias furtivas, 'invisíveis'. Estes mísseis de imitação são superiores a todos os análogos de mísseis reais estrangeiros existentes", comentou o coronel.

Apesar das condições difíceis, os militares russos conseguiram repelir todos os mísseis, segundo Tikhonov.

As manobras Vostok, as maiores da moderna história russa, decorrem entre 11 e 17 de setembro no Extremo Oriente russo e nas águas subjacentes do oceano Pacífico. As manobras envolvem mais de 300 mil militares, mais de mil aviões, helicópteros e drones, até 36 mil tanques, veículos blindados de transporte e outros, até 80 navios.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas