Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Mídia europeia explica como sistema russo S-400 se tornou 'hit de exportações'

Os sistemas russos de defesa antiaérea S-400 têm gerado cada vez mais interesse por parte dos outros países e se tornaram mesmo um "hit de exportações" no mercado internacional de armamentos, opina a mídia alemã.
Sputnik

Segundo escreveu o jornal Die Welt, a China adquiriu este sistema em janeiro deste ano, a Turquia irá recebê-lo no ano que vem e, em outubro passado, a Índia passou também a estar entre os importadores desta arma, assinando um contrato no valor de mais de 5 bilhões de dólares (quase 19 bilhões de reais) com a empresa estatal russa de exportação de armas.


Em opinião dos especialistas citados pela edição, no que tange às características técnicas, os complexos S-400 superam os análogos norte-americanos. Em particular, os S-400 são capazes de eliminar alvos diferentes em altitudes de até 30 quilômetros, em um raio de 400 quilômetros, podendo ser equipados com mísseis de alcances diferentes.

Já o conhecido sistema norte-americano Patriot, instalado inclusive na Europ…

Rússia usa 'mísseis invisíveis' durante manobras Vostok 2018

No âmbito das manobras Vostok, os militares russos treinaram o derrube de mísseis "invisíveis" cujas características superam os análogos estrangeiros, afirmou o comandante da 76ª divisão de defesa aérea, coronel Sergei Tikhonov, ao canal Zvezda.


Sputnik

O lançamento de mísseis decorreu no polígono de Telemba, na república russa de Buriátia. O cenário das manobras compreendia um "ataque massivo convencional" durante o qual os militares tiveram que derrubar projéteis de treinamento. Entre estes estavam cópias de mísseis de cruzeiro, projéteis imitando ogivas balísticas e imitações de mísseis com tecnologias furtivas, que representavam a maior dificuldade para os militares.


Exercícios de tiro das tropas de defesa antiaérea no âmbito das manobras Vostok 2018 no polígono de Telemba, na região russa de Buriátia
© Sputnik / Ilia Pitalev

"Nas manobras foram utilizados alvos especiais imitando mísseis com visibilidade de radar muito baixa, ou seja, com tecnologias furtivas, 'invisíveis'. Estes mísseis de imitação são superiores a todos os análogos de mísseis reais estrangeiros existentes", comentou o coronel.

Apesar das condições difíceis, os militares russos conseguiram repelir todos os mísseis, segundo Tikhonov.

As manobras Vostok, as maiores da moderna história russa, decorrem entre 11 e 17 de setembro no Extremo Oriente russo e nas águas subjacentes do oceano Pacífico. As manobras envolvem mais de 300 mil militares, mais de mil aviões, helicópteros e drones, até 36 mil tanques, veículos blindados de transporte e outros, até 80 navios.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas