Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Silencioso e mortífero: revista dos EUA elogia novo rifle russo

De acordo com a revista norte-americana Popular Mechanics, os engenheiros russos conseguiram criar um dos rifles de precisão mais mortíferos do mundo. Trata-se da última modificação do MTs-116M, compatível com cartuchos silenciosos de 12,7 mm.


Sputnik

A particularidade única da arma deve-se à sua alta capacidade de penetração, ao mesmo tempo que é completamente silenciosa. Em sua versão básica, o rifle, destinado a unidades especiais para combate em condições urbanas, foi elaborado ainda em 1997, sendo compatível com cartuchos de 7,62 mm e tendo um alcance eficaz de tiro de até 800 metros.

Rifle MTs-116M
Rifle MTs-116M © Sputnik / Mudar Orudzhev

A nova versão da arma, apresentada no decorrer do fórum ARMY 2018, possui características qualitativas fundamentalmente diferentes, escreve a revista.

De acordo com especialistas, os engenheiros russos foram colocados perante uma tarefa extremamente complicada, já que fazer uma arma de calibre 12,7 mm disparar silenciosamente é muito difícil, apontou a Popular Mechanics.

Segundo analistas, o rifle apresentado pode dar início a uma geração de armas que utilizam princípios de disparo silencioso. Eles ressaltam que a criação do rifle reafirmou a posição da Rússia como um dos líderes mundiais no que diz respeito ao desenvolvimento de armas silenciosas.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas