Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã ameaça romper limite de reservas de urânio; entenda o que país pode fazer se sair de acordo nuclear

Sem regulação, país pode adotar equipamentos mais modernos e rápidos e ampliar volume de enriquecimento de material que pode ser usado em armas nucleares. Acordo foi firmado em 2015 entre Irã e mais seis países, mas Trump retirou EUA em maio de 2018.
Associated Press

O Irã anunciou que irá exceder o limite de reservas de urânio determinado pelo acordo nuclear de 2015, ampliando as tensões no Oriente Médio.

O prazo de 27 de junho dado por Teerã vem antes de outra data limite, 7 de julho, para que a Europa apresente melhores termos para que o país permaneça no acordo. Se essa segunda data passar sem nenhuma ação, o presidente iraniano Hassan Rouhani diz que a república islâmica irá provavelmente retomar o alto enriquecimento de urânio.

Veja a seguir em que situação está o programa nuclear do Irã atualmente:

O acordo nuclear

O Irã fechou um acordo nuclear em 2015 com Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido, Rússia e China. O acordo, formalmente conhecido como Plano de Ação Conjunto Abran…

'Sinal importante' é detectado durante buscas do submarino desaparecido ARA San Juan

O ministro da Defesa argentino, Oscar Raúl Aguad, informou ter sido detectado um sinal importante nas profundezas do oceano, supondo que possa estar ligado com o ARA San Juan – o submarino desaparecido em 2017.


Sputnik

De acordo com o ministro, o sinal era proveniente de um lugar a 280 metros de profundidade. Atualmente, drones submarinos estão se dirigindo para o local.

Imagem do desaparecido submarino argentino San Juan
© AP Photo / Vicente Robles

Além disso, Aguad lembrou que, durante a prolongada operação de busca, vários grandes objetos já tinham sido encontrados no fundo marítimo, mas sem relação com o submarino desaparecido.

Recentemente, a edição Clarin comunicou que um objeto de 55 metros não identificado foi encontrado na área de buscas do ARA San Juan.

O submersível argentino ARA San Juan, com 44 tripulantes a bordo, parou de emitir sinais de comunicação em 15 de novembro de 2017, durante uma patrulha de rotina no Atlântico Sul, perto da costa da Argentina.

Na sequência do desaparecimento, foi lançada uma grande operação internacional de busca e resgate envolvendo embarcações e equipamentos de diferentes países.

Em 30 de novembro, a Marinha da Argentina anunciou o encerramento das suas ações de resgate, mas destacou que os trabalhos para localizar o submarino iriam continuar.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas