Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Embraer e Boeing acertam termos de parceria

Acordo prevê criação de uma nova empresa de aviação comercial, com 80% de participação da gigante americana. Boeing vai pagar 4,2 bilhões de dólares aos brasileiros. Transação precisa ser aprovada pelo governo federal.
Deutsch Welle

A Embraer e a gigante americana Boeing anunciaram nesta segunda-feira (17/12) a aprovação dos termos de uma parceria para criar uma nova empresa de aviação comercial. A execução do acerto ainda precisa do aval do governo brasileiro.


De acordo com a proposta, a Boeing deterá 80% de participação na joint venture pelo valor de 4,2 bilhões de dólares, enquanto a fabricante brasileira ficará com os 20% restantes.

"A expectativa é de que a parceria não terá impacto no lucro por ação da Boeing em 2020, passando a ter impacto positivo nos anos seguintes", diz um comunicado conjunto da Embraer e da Boeing divulgado para investidores.

As duas empresas informaram que a joint venture criada para a fabricação de aviões comerciais, que deve absorver toda a operação…

Trump dá poderes ao Tesouro dos EUA para impor sanções contra Rússia

No início de agosto, os Estados Unidos anunciaram uma nova rodada de sanções contra a Rússia por suposta participação no envenenamento do ex-espião russo Sergei Skripal e sua filha Yulia, em Salisbury, no Reino Unido, em março.


Sputnik

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, deu ao Departamento do Tesouro a autoridade, de acordo com a Lei Internacional dos Poderes Econômicos de Emergência (IEEPA), para impor sanções à Rússia. A informação foi divulgada pela Casa Branca através de um comunicado à imprensa.

Resultado de imagem para tesouro dos eua
Tesouro dos EUA | Reprodução

"Eu autorizei o Secretário do Tesouro, em consulta com o Secretário de Estado, a tomar tais medidas, incluindo a promulgação de regras e regulamentos, e empregar todos os poderes concedidos ao Presidente pela IEEPA, conforme seja necessário para levar a cabo os propósitos da Ordem Executiva", diz o comunicado.

Em agosto, o governo dos EUA anunciou novas sanções contra a Rússia devido ao suposto uso de armas químicas contra o ex-oficial de inteligência russo, Sergei Skripal, e sua filha Yulia, na cidade britânica de Salisbury, em março.

A primeira onda de restrições entrou em vigor em 22 de agosto.

A Rússia negou repetidamente envolvimento no caso Skripal, enfatizando que Londres não forneceu provas nem cooperou com Moscou na investigação do incidente.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas