Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por que alguns países ocidentais não querem libertação de Idlib?

A libertação de Idlib marcará a vitória total das forças governamentais e o fracasso dos planos de países ocidentais de derrubar as autoridades legítimas sírias.
Sputnik

No entanto, segundo Pierre Le Corf, ativista francês que vive em Aleppo, a tarefa não será fácil. 


"Será muito difícil libertar Idlib, porque todas as forças da coalizão lideradas pelos EUA e governos [ocidentais] envolvidos na guerra até o momento se opõem à libertação da província", disse Le Corf à Sputnik França.

Ele comentou que assim que a província síria de Idlib for libertada, terá que "libertar as zonas ocupadas ilegalmente pelos EUA, França e até pela Itália no norte do país". Por esse motivo, nenhum desses países quer a libertação da província.

Le Corf salientou que a intenção de manter o status atual poderia levar a "um massacre da população civil de Idlib", referindo-se às múltiplas advertências dos militares sírios e russos sobre a possível encenação de ataques químicos com o prop…

Trump revela 'pior erro' em toda a história dos EUA

Para o presidente norte-americano Donald Trump, o deslocamento de tropas americanas ao Oriente Médio representa o pior erro dos EUA.


Sputnik

"O pior erro já cometido em toda a história do nosso país: termos ido ao Oriente Médio pelo presidente Bush", afirmou Trump em entrevista ao The Hill. Ademais, na opinião dele, o então presidente Barack Obama também teria cometido um erro ao retirar os soldados da área, mas nada se compara ao erro cometido por Bush.

Militares americanos no Iraque, foto de arquivo
Militares dos EUA no Iraque © AP Photo / Jim MacMillan

Entretanto, o mandatório norte-americano lembrou que os EUA sofreram perdas numerosas de pessoal e gastaram US$ 7 trilhões na operação militar no Oriente Médio.

"Para mim, trata-se do pior erro já cometido em toda a história do nosso país. Dá para entender uma guerra civil. Guerra civil é uma guerra civil. É diferente. Para nós, a ida para o Oriente Médio foi simplesmente um dia ruim para nosso país, eu vou te dizer", destacou.

De acordo com dados da Universidade Brown, até setembro de 2017, os EUA gastaram US$ 5,6 trilhões em duas guerras e também em ações de combates no Paquistão e na Síria. Além do mais, essa soma inclui despesas em segurança nacional e assistência médica aos veteranos da guerra.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas