Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Área militar do governo brasileiro demonstra desconforto com suspensão de investigação do caso Queiroz

Integrantes da área militar do governo demostraram desconforto com o pedido de suspensão da investigação para apurar movimentações financeiras de Fabricio Queiroz consideradas "atípicas" pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).
Por Gerson Camarotti | G1

A avaliação de auxiliares do presidente Jair Bolsonaro é que essa decisão tomada pelo ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), só faz prolongar o desgaste provocado pelo caso.

O ministro Luiz Fux atendeu pedido do deputado estadual e senador eleito Flavio Bolsonaro (PSL-RJ), de quem Queiroz foi assessor. O Coaf apontou movimentação de R$ 1,2 milhão em uma conta bancária de Queiroz durante um ano sem que houvesse esclarecimento.

Para esses auxiliares, foi uma surpresa a solicitação feita por Flávio Bolsonaro para suspender as investigações.

“Ainda não há uma explicação convincente. Enquanto isso não acontecer, o desgaste desse caso vai continuar. Já está demorando demais”, comentou ao blog um auxilia…

Turquia estaria deslocando armamentos para fronteira com Síria

Os militares turcos estão deslocando equipamentos militares para a fronteira com a Síria, segundo o jornal Hurriyet.


Sputnik

Oito veículos transportando tanques e obuseiros passaram esta manhã pela cidade de Kilis em direção a Elbeyli, na fronteira com a Síria.

Tanques turcos perto da fronteira com a Síria, Turquia (foto de arquivo)
Tanques turcos na fronteira com a Síria © AFP 2018 / BULENT KILIC

Segundo uma fonte militar citada pelo jornal, a deslocação de equipamentos é uma medida de segurança. Os tanques M60 foram enviados para a fronteira como parte de um plano para conter uma nova onda de refugiados, que as autoridades turcas esperam caso as tropas sírias ataquem Idlib.

Além disso, a Turquia expandiu o campo de refugiados de Atme, no lado sírio da fronteira, e fortaleceu 12 postos de observação para monitorar a zona de desescalada em Idlib.

A província de Idlib, no norte da Síria, continua sendo a única região controlada pelos grupos armados radicais. Anteriormente, nesta província foi criada uma zona de desescalada do conflito.

Recentemente, a situação na região tornou-se mais tensa. Segundo o Ministério da Defesa russo, os terroristas do grupo Tahrir al-Sham (proibido na Rússia) planejam uma provocação em Idlib para acusar as tropas de Bashar Assad de usar armas químicas contra civis e justificar posteriormente um ataque externo contra o país.

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse que a possível ofensiva do Exército sírio em Idlib seria um "grave erro humanitário". Ao mesmo tempo, o Ministério das Relações Exteriores da Rússia enfatizou que ninguém está interessado em ações militares, que podem resultar em vítimas em massa.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas