Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa russa: avião Il-20 foi derrubado por mísseis sírios S-200

De acordo com o ministério russo, o sistema de defesa aérea sírio tentava atacar um avião de Israel. No entanto, a tripulação israelense fez uma manobra especial para se proteger, e o míssil acabou atingindo acidentalmente o avião russo Il-20.
Sputnik

O avião Il-20 desapareceu dos radares em 17 de setembro, por volta das 23h do horário de Moscou, (17h em Brasília) durante o retorno planejado à base aérea de Hmeymim, acima do território do mar Mediterrâneo, a 35 quilômetros da costa da Síria, informou o comunicado do Ministério da Defesa da Rússia. O represente oficial da Defesa russa, Igor Konashenkov sublinhou que os aviões israelenses "propositalmente criaram uma situação perigosa para navios e aviões nessa região".

Na opinião dele, para evitar o ataque sírio, a tripulação israelense acabou tornando o Ilyushin-20 alvo de ataque.

"Ao tentarem proteger-se com ajuda do avião russo, os pilotos israelenses o puseram debaixo de fogo do sistema de defesa antiaérea da Síria"…

'Vamos melhorar ainda mais nossas Forças Armadas', diz Vladimir Putin

O presidente russo, Vladimir Putin, deu declarações no campo de Tsugol, onde foram realizadas as principais manobras dos exercícios militares Vostok-2018. Ele enalteceu o poder militar russo e prometeu melhorá-la, enfatizando a política exterior de cooperação com os países interessados.


Sputnik

Os exercícios militares Vostok-2018 demonstraram que o Exército da Rússia é capaz de conter ameaças significativas, disse o presidente russo nesta quinta-feira (13).

O presidente russo, Vladimir Putin, durante as manobras militares Vostok-2018 ao lado de oficiais de exército russo.
Vladimir Putin acompanha o exercício Vostok 2018 © Sputnik / Sergei Guniev

"Vocês demonstraram proeza, mostraram capacidade de conter com sucesso potenciais ameaças militares", disse Putin falando às tropas que participaram dos exercícios.

"Nosso dever para com o país e nossa pátria é estarmos prontos para proteger a soberania, segurança e interesses nacionais de nosso país e, se necessário, apoiar nossos aliados", afirmou.

O presidente russo fez questão de ressaltar que a Rússia é um Estado pacífico e não tem e não poderia ter planos agressivos, dado seu caráter.

"Vamos melhorar ainda mais nossas Forças Armadas, e daremos a elas equipamentos e armas de última geração, assim como desenvolveremos a cooperação militar", acrescentou Putin, dando atenção especial à política exterior do país.

"Nossa política exterior está voltada à cooperação construtiva com todos os países interessados. É por isso que 87 observadores de 59 países compareceram a estes exercícios", afirmou.

Os exercícios militares Vostok-2018 envolveram cerca de 300.000 militares, 36 mil veículos e mais de mil aeronaves. Esses exercícios, que continuam até o dia 17 de setembro, são os maiores exercícios militares realizados pela Rússia desde 1981.

Além das forças de mar, ar e terra da Rússia, tropas da China e da Mongólia também participaram de uma das etapas dos exercícios, dando caráter internacional às manobras.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas