Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha da Argentina fala sobre localização do submarino ARA San Juan

Embarcação desaparecida há 1 ano foi localizada neste sábado a 907 metros de profundidade. Ainda não há previsão de início dos trabalhos de resgate. 'Não temos meios para resgatar o submarino', diz ministro.
Por G1

A Marinha da Argentina informou neste sábado (17) que o submarino ARA San Juan, que sumiu há 1 ano com 44 tripulantes, foi encontrado a 907 metros de profundidade em uma área de "visibilidade bastante reduzida", e que a embarcação sofreu uma "implosão" no fundo das águas do Oceano Atlântico.

Segundo Enrique Balbi, porta-voz da Marinha, a proa, a popa e a vela se desprenderam do submarino e estão localizadas em uma área de 80 a 100 metros. “Isso sugere que a implosão tenha ocorrido muito perto do fundo”, disse.

Segundo a Marinha, as imagens mostram que o casco do submarino permaneceu bastante intacto, apenas com algumas deformações, e que todas as outras partes se desprenderam. A implosão teria ocorrido em razão da pressão externa do mar ter superado …

'Agressão contra a Bielorrússia será considerada ataque à Rússia', diz embaixador

Em entrevista a uma televisão bielorrussa, o embaixador da Rússia no país, Mijail Bábich, afirmou que qualquer agressão ao território bielorrusso será considerada uma agressão direta à própria Rússia.


Sputnik

"Toda agressão contra a Bielorrússia será considerada um ataque à Rússia, com todas as consequências que derivam disso", afirmou o embaixador em entrevista à emissora Belarus 1.


Resultado de imagem para Mijail Bábich
Embaixador da Rússia na Bielorrussia, Mijail Bábich | Reprodução

O diplomata fez essas declarações ao comentar a possível criação de uma base militar dos EUA próxima à fronteira ocidental russa e bielorrussa, na Polônia.

Segundo Bábich, trata-se de um plano "alarmante que não deve ser menosprezado".

"Nós intensificamos os nossos esforços em função da situação, temos um entendimento total com nossos sócios bielorrussos, dispomos de um grupo regional de tropas e de todos os componentes necessários tanto para a defesa como para um ataque de resposta", assegurou o embaixador.

O diplomata salientou que Rússia e Bielorrússia são parte do acordo supranacional Estado da União e são aliados que compartilham de "uma política militar conjunta que garante uma segurança absoluta aos nossos cidadãos", acrescentou.

O presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou recentemente após reunir-se com o presidente da Polônia, Andrzej Duda, que seu governo considera estabelecer uma base militar permanente em território polonês, e que está disposto a pagar "milhões de dólares" por essa instalação.

A chancelaria bielorrussa declarou que a criação de uma base permanente dos EUA na Polônia não favoreceria a estabilidade da região e que Minsk seguirá de perto esses planos para tê-los em consideração caso venham a se concretizar.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas