Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

China desenvolve 2 novos bombardeiros furtivos ao mesmo tempo, diz inteligência americana

A Força Aérea da China, que já tem dois caças furtivos, está trabalhando em dois novos projetos de aviões furtivos de médio e longo alcance, informou um relatório da inteligência militar dos EUA.
Sputnik

Os fabricantes de aviões chineses estão envolvidos em dois projetos de bombardeiros furtivos ao mesmo tempo, informou a edição Aviation Week, citando um relatório da Agência de Inteligência do Departamento de Defesa dos EUA.


A existência de um desses projetos, H-20 ou H-X, foi confirmada pela Força Aérea Chinesa em 2017. Entretanto, não foi divulgada nenhuma informação confiável sobre o segundo projeto.

De acordo com o Pentágono, o segundo projeto, designado JH-XX, envolve o desenvolvimento de um caça-bombardeiro de médio alcance. O avião será equipado com radar AESA, mísseis ar-ar e mísseis ar-terra. Os especialistas em inteligência militar estadunidense acreditam que essa aeronave entrará em serviço da Força Aérea chinesa não antes de 2025.

No desenvolvimento desses novos aviões de comba…

Anac emite certificação para cargueiro de uso militar KC-390

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou hoje (19) que emitiu a certificação do avião KC-390. A emissão do certificado, emitido pela ANAC, permite que a aeronave possa ser comercializada e operada em todo o território brasileiro.



Por Luciano Nascimento | Agência Brasil | Poder Aéreo

O avião cargueiro de transporte tático militar é o maior já fabricado no país. A produção da aeronave está sendo feita em Gavião Peixoto (SP).


Embraer KC-390

O KC-390 pode transportar até 23 toneladas e será usado pela Força Aérea Brasileira (FAB) para substituir os veteranos Hércules C-130 no transporte de tropas e cargas.

No dia 9, a Embraer realizou o voo inaugural da aeronave de produção. Além do transporte de cargas e tropas, o KC-390 pode ser usado para transporte de paraquedistas, para o abastecimento de outras aeronaves no ar, missões de busca e salvamento com equipamentos especiais, combate a incêndios florestais e até voos para a Antártida.

Cada unidade da aeronave é avaliada em U$ 85 milhões. A expectativa é que a FAB comece a receber os primeiros cargueiros até junho de 2019, seis meses depois do que havia sido planejado originalmente. A encomenda total é de 28 aeronaves. A Embraer também está negociando a venda do cargueiro para Portugal, Chile, Argentina, Colômbia e República Tcheca.

A certificação é emitida pela agência quando o projeto de aeronave demonstra ter cumprido todos os requisitos operacionais e de segurança e de proteção ambiental obrigatórios para a operação. “O programa de certificação deste modelo teve duração de sete anos de trabalho, com a verificação de mais 2,5 mil requisitos, e envolveu a participação de cerca de 200 profissionais credenciados pela Anac, além de engenheiros e técnicos da Agência”, disse a agência.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas