Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Ataque de assalto do Taleban na província de Ghazni no Afeganistão

O Taleban destruiu uma série de pontes e instalou postos de controle na província de Ghazni, em uma tentativa de ganhar o controle de uma importante rodovia que liga a capital do Afeganistão, Cabul, às áreas do sul do país.


Pars Today

O exército afegão está envolvido em uma operação para conter o ataque dos militantes no sábado. Cinco militantes, que estavam tentando destruir três das pontes da rodovia, foram mortos. O exército também enviou helicópteros para impedir qualquer incursão na cidade, segundo o porta-voz do governador de Ghazni, Mohammad Arif Noori.

Assalto de lançamento do Taleban na província de Ghazni no Afeganistão

“Estamos totalmente preparados para atacá-los. Desta vez, a província não cairá nas mãos do Taleban ”, acrescentou Noori falando à Reuters.

O ataque de sábado ocorre depois que o Taleban foi retirado da área após um sangrento ataque de cinco dias em agosto que levou à queda parcial da cidade de Ghazni e à morte de 150 forças de segurança e 95 civis, além de centenas de combatentes militantes. contas afegãs oficiais.

O governo do presidente Ashraf Ghani prometeu US $ 20 milhões em ajuda e reconstrução após o ataque catastrófico, que convenceu as autoridades a cancelar as pesquisas na província para as próximas eleições parlamentares do país.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas