Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por que alguns países ocidentais não querem libertação de Idlib?

A libertação de Idlib marcará a vitória total das forças governamentais e o fracasso dos planos de países ocidentais de derrubar as autoridades legítimas sírias.
Sputnik

No entanto, segundo Pierre Le Corf, ativista francês que vive em Aleppo, a tarefa não será fácil. 


"Será muito difícil libertar Idlib, porque todas as forças da coalizão lideradas pelos EUA e governos [ocidentais] envolvidos na guerra até o momento se opõem à libertação da província", disse Le Corf à Sputnik França.

Ele comentou que assim que a província síria de Idlib for libertada, terá que "libertar as zonas ocupadas ilegalmente pelos EUA, França e até pela Itália no norte do país". Por esse motivo, nenhum desses países quer a libertação da província.

Le Corf salientou que a intenção de manter o status atual poderia levar a "um massacre da população civil de Idlib", referindo-se às múltiplas advertências dos militares sírios e russos sobre a possível encenação de ataques químicos com o prop…

Avião de reconhecimento dos EUA foi detectado sobrevoando base russa na Síria

Avião da Força Aérea dos EUA com prefixo 64-14848 decolou às 04h00 (pelo horário de Brasília) da base aérea da baía de Suda, localizada na ilha de Creta.


Sputnik

Segundo o portal Russkoe Oruzhie, os dados foram registrados pelo serviço de monitoramento de recursos de aviação ocidentais.

RC-135 (imagem referencial)
Boeing RC-135 © flickr.com/ Lance Cheung

O avião Boeing RC-135V realizou aproximadamente dez sobrevoos ao longo da costa síria e se aproximou da base aérea de Hmeymim a uma distância de 60 km. Vale ressaltar que o avião é um dos aviões estratégicos da Força Aérea dos EUA destinado à vigilância eletrônica, sendo equipado com aparelhos sofisticados para interceptação de comunicações e detecção de sinais eletrônicos, além de ser utilizado no combate contra outras aeronaves e defesas antiaéreas.

Em relação à missão em torno da base russa, não é possível ter dúvidas sobre o real motivo da missão. Ela estaria relacionada com a entrega dos sistemas russos S-300, que tem sido uma grande preocupação do Pentágono.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas