Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha da Argentina fala sobre localização do submarino ARA San Juan

Embarcação desaparecida há 1 ano foi localizada neste sábado a 907 metros de profundidade. Ainda não há previsão de início dos trabalhos de resgate. 'Não temos meios para resgatar o submarino', diz ministro.
Por G1

A Marinha da Argentina informou neste sábado (17) que o submarino ARA San Juan, que sumiu há 1 ano com 44 tripulantes, foi encontrado a 907 metros de profundidade em uma área de "visibilidade bastante reduzida", e que a embarcação sofreu uma "implosão" no fundo das águas do Oceano Atlântico.

Segundo Enrique Balbi, porta-voz da Marinha, a proa, a popa e a vela se desprenderam do submarino e estão localizadas em uma área de 80 a 100 metros. “Isso sugere que a implosão tenha ocorrido muito perto do fundo”, disse.

Segundo a Marinha, as imagens mostram que o casco do submarino permaneceu bastante intacto, apenas com algumas deformações, e que todas as outras partes se desprenderam. A implosão teria ocorrido em razão da pressão externa do mar ter superado …

Avião estadunidense realiza vigilância perto da fronteira ocidental da Rússia

Um avião estratégico Boeing RC-135U da Força Aérea dos EUA realizou uma operação de vigilância perto do litoral da região de Murmansk, segundo o portal PlaneRadar.


Sputnik

Segundo os dados do portal, o avião registrado com o número 64-14849 e prefixo LUIGI16 decolou da base aérea de Mildenhall no Reino Unido e sobrevoou águas internacionais do mar de Barents perto da fronteira marítima russa durante quatro horas.


Imagem relacionada
Boeing RC-135U da USAF

Em 19 de outubro, o mesmo avião de vigilância foi detectado enquanto realizava sobrevoos junto à fronteira russa, no espaço aéreo da Lituânia, e sobrevoando também a Estônia e Letônia.

Nos últimos tempos a atividade dos aviões de reconhecimento ocidentais perto das fronteiras russas tem aumentado significativamente. O Ministério da Defesa da Rússia pediu retiradamente a Washington para evitar operações desse tipo ao longo das fronteiras russas, porém, o Pentágono continua recusando o pedido russo.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas