Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha da Argentina fala sobre localização do submarino ARA San Juan

Embarcação desaparecida há 1 ano foi localizada neste sábado a 907 metros de profundidade. Ainda não há previsão de início dos trabalhos de resgate. 'Não temos meios para resgatar o submarino', diz ministro.
Por G1

A Marinha da Argentina informou neste sábado (17) que o submarino ARA San Juan, que sumiu há 1 ano com 44 tripulantes, foi encontrado a 907 metros de profundidade em uma área de "visibilidade bastante reduzida", e que a embarcação sofreu uma "implosão" no fundo das águas do Oceano Atlântico.

Segundo Enrique Balbi, porta-voz da Marinha, a proa, a popa e a vela se desprenderam do submarino e estão localizadas em uma área de 80 a 100 metros. “Isso sugere que a implosão tenha ocorrido muito perto do fundo”, disse.

Segundo a Marinha, as imagens mostram que o casco do submarino permaneceu bastante intacto, apenas com algumas deformações, e que todas as outras partes se desprenderam. A implosão teria ocorrido em razão da pressão externa do mar ter superado …

Caças japoneses levantam voo para escoltar aviões antissubmarino russos

Caças japoneses levantaram voo na quinta-feira (18) após alerta para escoltar aviões antissubmarino russos Il-38 que haviam se aproximado da fronteira do Japão, informou o Estado-Maior Conjunto das Forças de Autodefesa do país.


Sputnik

Segundo o comunicado, os aviões russos sobrevoaram a costa ocidental do Japão sem violar espaço aéreo.


Avião Il-38 da esquadra russa do Pacífico
Ilyushin Il-38 © Sputnik / Vitaly Ankov

Esta não foi a primeira vez que o Japão escoltou aviões russos. Em 19 de setembro, Tóquio afirmou ter ocorrido um caso semelhante com caças Su-27 e Su-24 e com mais um avião não identificado "supostamente russo". No início de setembro, o Estado-Maior Conjunto relatou a aproximação entre quatro caças nipônicos, dois Tu-142 e um Su-24 russos.

Anteriormente, Moscou avisou Tóquio sobre manobras de lançamentos de mísseis na área da ilha Iturup, arquipélago das ilhas Curilas, no fim de outubro. Devido a isso, o Japão apresentou um protesto por duas vezes.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas