Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares juntam-se à polícia em protesto dos "coletes amarelos". Há 31 detidos

Os militares da operação antiterrorista "Sentinela" foram mobilizados para proteger as principais instituições francesas. Ao final da manhã, os coletes amarelos eram ainda em pequeno número na capital e quase invisíveis entre a população.
Diário de Notícias

As forças armadas francesas juntaram-se à polícia, este sábado, em Paris, para enfrentar o 19º fim de semana consecutivo de protestos dos coletes amarelos contra o governo do presidente Emmanuel Macron. Ao final da manhã, com os locais habituais de manifestação interditos e o reforço militar junto às principais instituições francesas, os "coletes amarelos" passavam quase despercebidos entre turistas e parisienses.

Segundo a Reuters, o governo francês decidiu mobilizar os militares da operação antiterrorista "Sentinela", depois de ter proibido os manifestantes de se reunirem nos Campos Elísios, onde no último fim de semana dezenas de lojas foram destruídas e algumas completamente pilhadas.

Além da presença …

Caças japoneses levantam voo para escoltar aviões antissubmarino russos

Caças japoneses levantaram voo na quinta-feira (18) após alerta para escoltar aviões antissubmarino russos Il-38 que haviam se aproximado da fronteira do Japão, informou o Estado-Maior Conjunto das Forças de Autodefesa do país.


Sputnik

Segundo o comunicado, os aviões russos sobrevoaram a costa ocidental do Japão sem violar espaço aéreo.


Avião Il-38 da esquadra russa do Pacífico
Ilyushin Il-38 © Sputnik / Vitaly Ankov

Esta não foi a primeira vez que o Japão escoltou aviões russos. Em 19 de setembro, Tóquio afirmou ter ocorrido um caso semelhante com caças Su-27 e Su-24 e com mais um avião não identificado "supostamente russo". No início de setembro, o Estado-Maior Conjunto relatou a aproximação entre quatro caças nipônicos, dois Tu-142 e um Su-24 russos.

Anteriormente, Moscou avisou Tóquio sobre manobras de lançamentos de mísseis na área da ilha Iturup, arquipélago das ilhas Curilas, no fim de outubro. Devido a isso, o Japão apresentou um protesto por duas vezes.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas