Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

China 'libertará' em breve seu bombardeiro estratégico supersecreto, diz mídia

A mídia chinesa informou que o bombardeiro estratégico de nova geração e de produção nacional H-20, após uma década de desenvolvimento, poderá fazer em breve seu primeiro voo.


Sputnik

Em agosto, a Televisão Central da China revelou em um documentário, por ocasião do 91º aniversário do Exército chinês, que o primeiro bombardeiro H-20 poderia começar a voar antes do prazo estimado, segundo o site de notícias Asia Times.

14606002
Bombardeiro chinês Hong-20 | CCTV

Mais cedo neste mês, a emissora estatal confirmou que o bombardeiro deverá fazer seu voo de ensaio em breve.

O design do H-20 chinês foi inspirado no bombardeiro furtivo norte-americano Northrop Grumman B-2 Spirit, sendo destinado a substituir os aviões da série H-6 ainda em serviço. O atual bombardeiro de longo alcance H-6K da Força Aérea da China é um avião modernizado e renovado da série H-6, baseada no bombardeiro soviético Tu-16.

As especificações do H-20 compreendem um alcance de 8.000 quilômetros sem reabastecimento e um compartimento de armas capaz de transportar mais de 10 toneladas de munições, incluindo armas termonucleares.

Posteriormente, o alcance do avião deverá ser aumentado para 12.000 quilômetros com capacidade de carregar até 20 toneladas de carga, disse em abril o analista Fu Qianshao ao The Global Times.

Em novembro passado, o Asia Times relatou que Pequim pretende que seu H-20 seja capaz de alcançar a costa ocidental dos EUA, permitindo lançar mísseis em alvos norte-americanos.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas