Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares revelam como suas vidas foram destruídas pelo Exército dos EUA

O Twitter oficial do Exército dos EUA realizou uma pesquisa para averiguar como o serviço impactou a vida de seus militares.
Sputnik

Atualmente, mais de 9.000 pessoas já compartilharam suas opiniões. Apesar de constatarem que o serviço no Exército fortalece fisicamente e emocionalmente as pessoas, dando algum sentido às suas vidas e abrindo perspectivas profissionais, há muitos outros comentários com declarações céticas e críticas sobre a influência do Exército dos EUA no mundo, no país e na sua vida pessoal.

Várias pessoas compartilharam histórias de seus familiares que cometeram suicídio, sofreram de transtorno por estresse pós-traumático, passaram por mudanças radicais de caráter e comportamento ou deixaram de ser saudáveis depois de participarem em ações militares dos EUA.

Além disso, há aqueles cujos familiares ou eles próprios foram abusados durante o serviço.

Outros usuários recordaram que os horrores da guerra deixam cicatrizes na mente.

Diversos outros usuários da rede social compa…

China pretende converter tanques obsoletos em robôs de combate velozes

O tanque Tipo 59 foi baseado no tanque soviético T-54A e a primeira unidade produzida foi entregue em 1958, sendo incluso nas Forças Armadas chinesas em 1959 e com produção em série iniciada em 1963. Aparentemente, o tanque surgiu logo após a Guerra da Coreia.


Sputnik

Atualmente, o tanque Tipo 59 vem sendo questionado devido à presença de outros tanques modernizados como é o caso do tanque Tipo 99 que, inclusive, possivelmente será a base para os futuros blindados das forças chinesas.


Tanque chinês tipo 59 em Pequim
Tanque chinês tipo 59 | CC0

Por isso, o provável destino dos antigos tanques Tipo 59 seria o armazenamento, entretanto, os soldados chineses encontraram uma nova função para eles.

Os próximos tanques provavelmente serão veículos não tripulados, equipados com metralhadoras e canhão de 100 mm, conforme informado pela revista Military Watch.

Em maio de 2018, foi citado pelo redator-chefe da revista Tank and Armored Vehicle, Liu Qingshan, em entrevista ao Global Times, que "muitos dos tanques Tipo 59 poderiam ser convertidos em veículos não tripulados e equipados com inteligência artificial".

Na atualidade, os tanques Tipo 59 não podem mais proteger sua tripulação em um combate contra modernos tanques e de mísseis antitanque. Entretanto, caso ele seja convertido em um veículo não tripulado, ele poderia ganhar velocidade extra, além disso, seria fortemente equipado para atacar posições inimigas.

Com isso, eles se tornariam mais perigosos e, com certeza, as tropas teriam perdas minimizadas. A conversão, reaproveitando as qualidades do tanque Tipo 59, forneceria um veículo exclusivo à China, que, se produzido em grande quantidade, poderá destruir qualquer inimigo, além de reduzir as perdas de soldados durante combates.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas