Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha da Argentina fala sobre localização do submarino ARA San Juan

Embarcação desaparecida há 1 ano foi localizada neste sábado a 907 metros de profundidade. Ainda não há previsão de início dos trabalhos de resgate. 'Não temos meios para resgatar o submarino', diz ministro.
Por G1

A Marinha da Argentina informou neste sábado (17) que o submarino ARA San Juan, que sumiu há 1 ano com 44 tripulantes, foi encontrado a 907 metros de profundidade em uma área de "visibilidade bastante reduzida", e que a embarcação sofreu uma "implosão" no fundo das águas do Oceano Atlântico.

Segundo Enrique Balbi, porta-voz da Marinha, a proa, a popa e a vela se desprenderam do submarino e estão localizadas em uma área de 80 a 100 metros. “Isso sugere que a implosão tenha ocorrido muito perto do fundo”, disse.

Segundo a Marinha, as imagens mostram que o casco do submarino permaneceu bastante intacto, apenas com algumas deformações, e que todas as outras partes se desprenderam. A implosão teria ocorrido em razão da pressão externa do mar ter superado …

Consórcio Damen/SAAB sai na frente na disputa pela Classe Tamandaré

Decorridos apenas seis dias desde que a Marinha do Brasil (MB) anunciou a short list do Programa da Classe Tamandaré, o Poder Naval, mantendo a tradição de ser o blog mais bem informado acerca dos assuntos navais brasileiros, já pode informar seus leitores sobre a classificação dos consórcios que disputaram a primeira fase desse certame.


Por Roberto Lopes | 
Poder Naval

A ordem classificatória ficou assim:

1º- Damen/SAAB, que ofereceu ao Brasil uma versão mais bem armada e de melhores qualificações marinheiras da fragata leve SIGMA 10514, de 2.600 toneladas;

Sigma 10514 Tamandare - imagem Damen Saab Wilsons
Sigma 10514 Tamandare – imagem Damen,Saab e Wilson Sons

2º- Águas Azuis, capitaneado pelo grupo alemão TKMS, que propôs aos almirantes brasileiros um modelo, de 3.200 toneladas, da conhecida família Meko de embarcações militares;

3º- FLV, que apresentou projeto liderado pelo conceituado grupo italiano Fincantieri; e

4º- Villegagnon, proponente de uma versão mais pesada da corveta Gowind 2500, recentemente adotada pela Marinha do Egito.

De acordo com as informações obtidas pelo PN, os quatro finalistas do Programa Tamandaré ficaram, praticamente, empatados.

Suas propostas tiveram avaliações tão próximas, que o que decidirá o certame será a chamada BAFO, sigla, em inglês, de Best and Final Offer.

Nessa situação, hoje é possível dizer que qualquer um dos concorrentes pode ser escolhido vencedor.

Kiel 

Esta semana, o diretor de Gestão de Programas da Marinha, almirante Petronio Augusto Siqueira de Aguiar, e o diretor de Sistemas de Armas da Marinha, vice-almirante Alfredo Martins Muradas, irão à sede industrial da TKMS, na cidade alemã de Kiel, para se inteirar do futuro da indústria naval desse país.

O grupo TKMS pode repassar os seus projetos navais militares para o German Naval Yards, ou para o grupo Lürssen, que acaba de ganhar, na Austrália, um importante contrato de fornecimento de navios-patrulha oceânicos.

No Programa Tamandaré, a divulgação da melhor oferta, inicialmente marcada para 28 de novembro, está agora prevista para acontecer na primeira quinzena de dezembro.

O Comandante da Marinha, almirante de esquadra Eduardo Bacellar Leal Ferreira, se encontra na França para assistir, na semana que entra, a mostra internacional Euronaval. Sua comitiva é formada pelo diretor geral do Material da Marinha, almirante Luiz Henrique Carolli, e por alguns outros oficiais-generais de sua Força.

Leal Ferreira volta ao Brasil na próxima quinta-feira, mas parte dos seus acompanhantes permanecerá na Europa tratando de assuntos do interesse da MB, como o Programa Tamandaré, a continuidade do Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB), e o início do planejamento do novo porta-aviões francês – uma iniciativa que talvez possa contar com a participação de militares brasileiros na qualidade de observadores.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas