Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil simula resgate de civis em área de conflito ou desastre natural (VÍDEO)

A Marinha do Brasil realizou entre os dias 6 e 14 de novembro a Operação Atlântico, na praia de Itaoca, no Espírito Santo. A simulação deste ano treinou os oficiais para casos em que houvesse resgate de civis em uma área de conflito armado ou que foram alvos de desastres naturais.
Sputnik

Era por volta de 5h40 do dia 10 de novembro, um sábado, ainda estava amanhecendo, quando o Almirante Paulo Martinho Zucaro, Comandante da Força de Fuzileiros da Esquadra, olhou e disse para a reportagem da Sputnik Brasil: "É guerra".


A declaração foi dada para explicar os motivos de se realizar um treinamento deste porte mesmo em condições extremamente desfavoráveis. A chuva era forte, as ondas na beira da praia atingiam 1,5 metros e os ventos chegaram a 20 km/h. O nível de dificuldade preocupava o alto comando, mas não foi um problema para os fuzileiros e marinheiros.

Antes do amanhecer, sete Carros Lagarta Anfíbios (CLAnf) chegaram à praia e deram início ao desembarque. Após eles chegarem foi…

Consórcios para construção de corvetas estão bem representados, avalia Sinaval

O Sindicato Nacional da Indústria de Construção e Reparação Naval e Offshore (Sinaval) avalia que os quatro consórcios escolhidos pela Marinha numa lista final para construção de quatro corvetas classe Tamandaré possuem histórico de projetos qualidade e entregas dentro do prazo. 


Danilo Oliveira | Portos e Navios

Na análise das propostas, iniciada em junho, havia nove propostas na disputa. O vencedor deve ser conhecido até o final do ano, segundo previsão da Marinha.

Corveta Classe Tamandaré

“Os quatro consórcios estão bem representados em termos de construção naval, pois esses estaleiros já mostraram que são competentes e entregam no prazo e com qualidade”, disse o vice-presidente do Sinaval, Sérgio Bacci. A 'short list' é formada pelos consórcios: “Águas Azuis”, “Damen Saab Tamandaré”, “FLV” e “Villegagnon”. Com a decisão, a construção desses navios está entre os estaleiros: Enseada (BA), Oceana (SC), Vard Promar (PE) e Wilson Sons (SP). Os investimentos previstos para construção das quatro unidades são da ordem de US$ 1,6 bilhão, o equivalente a R$ 6 bilhões considerando o câmbio na faixa de R$ 3,70.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas