Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O Brasil tem poder de fogo para proteger a riqueza da Amazônia Azul? (VÍDEO)

Devido à enorme riqueza natural, a porção de mar sob jurisdição brasileira é também conhecida como Amazônia Azul. A área é um dos mais importantes patrimônios naturais brasileiros e é uma preocupação para o setor de Defesa. Para comentar o assunto, a Sputnik Brasil ouviu Ricardo Cabral, pesquisador da Escola de Guerra Naval da Marinha do Brasil.
Sputnik

O pesquisador falou sobre a importância comercial e estratégica, o potencial energético, científico e as obrigações internacionais do Brasil com as áreas da Amazônia Azule seu entorno. Ele também descreveu o atual estado da esquadra da Marinha brasileira, que carece de investimentos e pleiteia junto ao novo governo federal uma fatia maior do orçamento público, limitado pela Emenda Constitucional nº 95.


Foi a própria Marinha brasileira que cunhou o termo "Amazônia Azul", em referência ao tamanho da biodiversidade e dos bens naturais encontradas em sua área. No entanto, a área marítima é ainda maior do que porção brasileira da flo…

Cruzador russo treina destruição de mísseis no Mediterrâneo

A tripulação do cruzador russo Marshal Ustinov participou de manobras táticas no mar Mediterrâneo, tendo treinado a destruição de mísseis de cruzeiro de um inimigo virtual.


Sputnik

As informações foram divulgadas pelo chefe interino da assessoria de imprensa da Frota do Norte russo, capitão Andrei Luzik.


O cruzador de mísseis Marshal Ustinov participando das manobras da Frota do Norte da Federação da Rússia
Cruzador russo Marechal Ustinov © Sputnik / Pavel Lvov

"A tripulação do cruzador de mísseis Marshal Ustinov da Frota do Norte, que efetua missões de navegação longínqua no mar Mediterrâneo, realizou um treinamento de defesa antimíssil do navio", comunicou.

No decurso das manobras, a tripulação treinou a aquisição de alvos aéreos do "inimigo", verificou a sua classificação e testou o uso de armas de artilharia e meios de guerra eletrônica do navio com vista à destruição de mísseis de cruzeiro lançados de navios.

A navegação longínqua do cruzador russo foi iniciada em 5 de julho, quando o navio partiu da sua base na cidade portuária russa de Severomorsk. Desde então, o Marshal Ustinov participou como navio-almirante no desfile naval perto da cidade russa de Kronstadt (golfo da Finlândia), tomou parte das manobras da Marinha da Rússia nos mares Báltico e Mediterrâneo e também fez uma visita oficial ao porto da capital da Argélia. Até agora, o navio já percorreu 15.000 milhas náuticas, ou seja, quase 28.000 quilômetros.

O Marshal Ustinov, cruzador de mísseis do projeto 1164 Atlant (classe Slava), foi lançado em 1982 e comissionado na Frota do Norte Soviética em 1986.

Os cruzadores da classe Slava são navios de ataque de superfície com capacidades antiaérea e antissubmarino. São armados com dezesseis mísseis antinavio supersônicos SS-N-12 Sandbox.

A Marinha da Rússia possui três cruzadores deste tipo: Moskva — da Frota do Mar Negro, Varyag — da Frota do Pacífico, e Marshal Ustinov — da Frota do Norte.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas